Rio Ave 2019/20: reforços cirúrgicos entre a mudança técnica

Rio Ave 2019/20: reforços cirúrgicos entre a mudança técnica

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

André Veloso Gomes

Tópicos

Carlos Carvalhal acabou por ser a grande contratação da formação de Vila do Conde, mas o treinador tem ainda muito trabalho para elevar o nível do futebol

Sem grandes mexidas em relação ao plantel anterior, ainda que as saídas do central Rúben Semedo, do lateral Fábio Coentrão e dos avançados Gelson Dala e Galeno não sejam fáceis de colmatar, o Rio Ave ataca a temporada 2019/20 com o objetivo de conseguir um lugar de acesso às competições europeias. Pela primeira vez de forma declarada em dez anos como presidente do clube, António da Silva Campos assumiu essa meta para o Rio Ave, embora o treinador Carlos Carvalhal tenha sido mais comedido, quando confrontando com tal objetivo.

O técnico regressou ao futebol português depois de ter experimentado diferentes campeonatos e a sua contratação gerou muitas expectativas entre os adeptos do emblema da caravela, sendo certo que, tal como os seus antecessores, Carlos Carvalhal será apenas uma peça numa estrutura de sucesso que tem permitido uma afirmação muito forte no futebol português. Apesar de os resultados e exibições na pré-época não terem agradado, o Rio Ave de Carvalhal promete ser uma das equipas mais positivas do campeonato, não faltando matéria-prima no plantel para proporcionar bons jogos.

O JÓQUER

Carlos Mané de volta para mostrar o talento

Num plantel recheado de boas soluções para as alas do ataque e sendo vários os candidatos à titularidade, o nome de Carlos Mané é o mais sonante, não só por ter sido um dos poucos reforços dos vila-condenses como também pelo seu passado como jogador. Formado no Sporting e sendo considerado desde muito cedo uma grande promessa do futebol português, o extremo começou por se afirmar em Alvalade nos primeiros anos como sénior, mas foi perdendo algum espaço e acabou mesmo por ser preterido, sendo emprestado aos alemães do Estugarda e do U. Berlim nas três últimas épocas. Agora com 25 anos de idade, Carlos Mané decidiu regressar a Portugal e assinou em definitivo pelo Rio Ave, com o objetivo claro de relançar a carreira e voltar a mostrar a magia do seu futebol. Será uma das grandes armas no ataque da equipa.

O NÚMERO: 5

Contando com o croata Strkalj, que já foi contratado a época anterior, proveniente do NK Rudes, o Rio Ave assegurou cinco reforços para a nova temporada, mas ainda deverá contar com pelo menos mais um lateral-direito e um defesa-central para o plantel


PLANTEL

GUARDA-REDES
Pawel Kieszek, (Málaga); Paulo Vítor, (Rio Ave) e Carlos Alves, (Rio Ave).

DEFESAS
Nadjack, (Rio Ave); Junio Rocha, (Rio Ave); Borevkovic, (Rio Ave); Messias (Rio Ave); Nélson Monte, (Rio Ave); Matheus Reis (Rio Ave); Pedro Amaral (Panetolikos).

MÉDIOS
Jambor (Rio Ave); Tarantini (Rio Ave); Filipe Augusto (Rio Ave); Diego Lopes (Rio Ave): Vitó (Rio Ave); Joca (Rio Ave)

AVANÇADOS
Bruno Moreira (Rio Ave); Ronan (Rio Ave); Strkalj ((NK Rudes); Medhi Taremi (Al- Gharafa); Nuno Santos (Rio Ave); Gabrielzinho (Rio Ave); Carlos Mané (U. Berlin);: Murilo (Rio Ave); Said (Rio Ave).

EQUIPA TÉCNICA

Treinador: Carlos Carvalhal
Treinador adjunto: Luís Nascimento
Treinador adjunto: João Mário
Treinador adjunto: Augusto Gama
Treinador adjunto: João Meireles
Treinador de GR: César Gomes

PRÉ-TEMPORADA

TOP GOLOS
Ronan 3
Gabrielzinho; Joca 2

MAIS PRESENÇAS NO ONZE TITULAR
Nélson Monte 6
Bruno Moreira 5
Junio Rocha; Paulo Vítor; Messias; Diego Lopes; Tarantini; Filipe Augusto; Murilo 4
Gabrielzinho; Matheus Reis; Pedro Amaral 3

A OPINIÃO, por Carlos Pereira Santos

Um treinador não faz uma equipa, mas pode ajudar a fazê-la. Carlos Carvalhal deve ser a maior contratação deste Rio Ave, uma equipa que já perdeu o direito a ser surpresa, porque facilmente a colocamos hoje a seguir aos três grandes, ao Braga e ao V. Guimarães. Ganhou o direito a estar lá em cima graças a uma gestão inteligente de António da Silva Campos, que se rodeou de uma estrutura profissional (a começar por Miguel Ribeiro, hoje no Famalicão) que sabe bem o que fazer neste mundo do futebol.

Depois da carreira de sucesso que construiu em Inglaterra, poucos apostariam neste regresso ao futebol português, que é por isso surpreendente. Até parece que Carvalhal decidiu voltar a Portugal para se "vingar" de quem nem sempre acreditou nele. E a primeira amostra da equipa, anteontem, na Taça da Liga, foi bem agradável: o Rio Ave será um caso sério neste campeonato. Manteve a estrutura-base do plantel da última época, bem como o inevitável Tarantini, que é muito mais do que um simples futebolista, e foi buscar um jogador que continua a criar grandes expectativas, Carlos Mané. Também se começa a falar de um tal Taremi, iraniano, que até marcou no jogo de estreia, um dos cinco reforços do novo rio Ave. Poucos reforços? Pois, se calhar está aí o segredo.