Os dois fatores que mais ajudaram ao surpreendente regresso de Fábio Coentrão

Os dois fatores que mais ajudaram ao surpreendente regresso de Fábio Coentrão
André Veloso Gomes

Tópicos

Fábio Coentrão surpreendeu toda a gente com a decisão de regressar a Vila do Conde, prosseguindo a carreira com menos pressão competitiva e podendo acompanhar de perto os negócios.

O surpreendente regresso de Fábio Coentrão ao Rio Ave e à sua terra natal originou várias teorias, mas, sabe O JOGO, foram dois os fatores que mais ajudaram a tomar uma decisão que poucos esperavam e que mexeu, pela positiva, com a habitual tranquilidade do quotidiano do Rio Ave. Natural das Caxinas, lugar de Vila do Conde onde está implementada a maioria da classe piscatória da região, o jogador entendeu ser importante reencontrar o conforto da família e ao mesmo tempo acompanhar de perto os elevados investimentos feitos na indústria da pesca. Fábio Coentrão adquiriu vários barcos da pesca da sardinha e do espadarte, entre outros, fazendo questão de estar quase diariamente na doca de Leixões, em Matosinhos, para seguir o desenvolvimento de um negócio com tradição familiar. Sublinhe-se que entre a Póvoa de Varzim, onde reside, e Vila do Conde, o internacional português tem ainda vários investimentos no ramo imobiliário, aos quais poderá também dar mais atenção.

No plano desportivo, e depois das épocas no Real Madrid e da anterior no Sporting, na qual participou em 44 jogos, Fábio Coentrão fez um balanço da carreira e, aos 30 anos de idade, sente que já não tem condições para jogar ao mais alto nível, pelo que a opção pelo Rio Ave lhe permite prosseguir, dentro de campo, com a paixão pelo futebol sem tanta pressão e com menor exigência física. A sua contratação acrescenta várias soluções ao plantel do Rio Ave, uma vez que pode atuar como lateral-esquerdo, para fazer concorrência a Matheus Reis e Afonso Figueiredo, ou jogar em posições mais adiantadas, como aconteceu no início de carreira.

Por ter vindo do Real Madrid, a sua transferência teve ainda repercussões mediáticas pouco habituais para um clube do nível do Rio Ave, sendo certo que a carreira do jogador será seguida atentamente por adeptos e comunicação social de vários países. Para o bem e para o mal, o desempenho de Fábio Coentrão deverá colocar o Rio Ave no centro das atenções.