Fábio Coentrão: Rio Ave responde ao 112 de Madrid, agência pede desculpa

.

 foto Reprodução/Rio Ave Futebol Clube

Transferência de Fábio Coentrão foi usado numa campanha de prevenção de incêndios

A mudança de Fábio Coentrão para o Rio Ave tem dado muito que falar. Depois de o 112 Comunidad de Madrid ter usado a transferência do lateral português para uma campanha de prevenção de incêndios, o clube de Vila do Conde não perdeu tempo e respondeu à agência.

"No Rio Ave, esperamos que realmente tenham um verão sem incêndios graves. No entanto, se quiserem, podem ir a Vila do Conde ver o Fábio Coentrão e, porque não, conviver com os bombeiros de Vila do Conde, ao lado do nosso estádio. Podem ver o que fazer em caso de incêndio grave", escreveu o Rio Ave.

"Podem também dar conta do que o Fábio representa para as nossas crianças da Academia e o que ele fez em favor das crianças e famílias do seu bairro", acrescentou.

O serviço de emergências acabou também por pedir desculpas pela piada que publicou sobre a transferência do futebolista Fábio Coentrão para o Rio Ave nas redes sociais.

"Se Coentrão encontrou equipa, porque não vamos nós conseguir um verão sem incêndios graves?", escreveu o 112 madrileno, depois de o lateral esquerdo internacional português ter sido apresentado como reforço do Rio Ave, na sequência da rescisão do seu contrato com o Real Madrid.

Horas depois da publicação, o serviço de emergências pediu desculpa.

"A todos. Primeiro, desculpas a quem se possa ter sentido ofendido. Tentamos fazer prevenção com sentido de humor e sem incomodar. Umas vezes acertamos, outras não. Por favor, o importante é o significado: ajudar-nos contra os incêndios", escreveram, depois.

Aos 30 anos, Fábio Coentrão regressou ao Rio Ave, clube no qual cumpriu a sua formação, antes de alinhar por clubes como Benfica, Nacional, Saragoça, Real Madrid, Mónaco e Sporting.

O lateral marcou cinco golos nas 52 presenças na seleção portuguesa, ao serviço da qual esteve nos Mundiais de 2010 e 2014 e no Euro'2012.