Carvalhal: "Não fui a tempo, se calhar foi uma questão de 30 segundos..."

Carvalhal: "Não fui a tempo, se calhar foi uma questão de 30 segundos..."

O treinador do Rio Ave, Carlos Carvalhal, comentou o empate frente ao Sporting, por 1-1, em Vila do Conde.

Análise: "Fizemos um excelente jogo. Por termos marcado, isso porporcionou mostrarmos outros pontos fortes, como as transições rápidas. Nessas transições criámos sempre muitos problemas ao Sporting. O Sportinge esteve sempre em sobressalto. Não há justiça, quer dizer, a justiça é para quem faz os golos e nós marcámos um e o Sporting marcou um, mas ficamos com o sentimento que podíamos e devíamos ter ganho o jogo. Sofremos o golo num lance de penálti que não pode acontecer em superioridade numérica, a defesa não pode estar em igualdade numérica. Foi um dos poucos erros que cometemos e levou a perdermos dois pontos neste jogo".

Ia mexer na equipa antes do penálti: "Pressenti que íamos sentir o golo. Ia entrar o Nélson Monte. Porque pressenti? Porque estou a ver o jogo e o comportamento dos jogadores e pressenti que íamos sofrer o golo por ali. Não fui a tempo, foi uma questão de 30 segundos se calhar".