"Zaidu? Muita gente tem o poder de criticar com um simples telemóvel"

"Zaidu? Muita gente tem o poder de criticar com um simples telemóvel"

Declarações de Pepe no programa "Azul e Branco", que mostra os bastidores da conquista do 30.º campeonato nacional, transmitido esta quinta-feira no Porto Canal.

Emoção de Sérgio Conceição quando se dirigiu aos adeptos no Coreto: "Demonstra o amor que ele sente pelo clube. Muita gente não sabe esse sentimento pelo clube, ele demonstra-nos muito isso diariamente. Por isso é que quando temos um resultado menos positivo ele se sente frustrado. Mas esse amor que ele sente pelo clube, essa sede de vitória contagia-nos a todos."

Sérgio Conceição como Pepe: "Sim, é verdade. Nós trabalhamos tanto e, quando há um resultado menos positivo, é difícil digerir, pelo esforço e pela dedicação que colocamos em cada minuto e em cada segundo."

Sentimentos exteriorizados com o título: "Ver o carinho das pessoas... É uma alegria imensa fazer parte deste plantel, poder ser treinado por ele e ele também transmitir o que é o sentimento e a garra do nosso clube para todos nós. Como jogador já o fazia e agora, como técnico, também o faz."

Título: "Para muitos é o primeiro título e, por isso, fico muito feliz por eles, porque este título também é como se fosse o primeiro. Já tenho alguns, mas é como se fosse o primeiro, porque trabalhámos tão duro, a exigência com o nosso míster é tão grande, que faz com que possamos estar sempre no máximo. Os que jogam, os que não jogam, os que estão lesionados... São muitas horas de dedicação para chegarmos a este momento e ainda bem que conseguimos."

Zaidu: "Disse-lhe que, quando se trabalha, Deus ajuda. E o Zaidu foi um jogador que trabalhou sempre, com críticas... Se sente isso? Somos seres humanos. Hoje muita gente tem o poder de criticar com um simples telemóvel, não sabe o esforço que nós fazemos. O Zaidu veio mesmo de baixo, mas demonstrou contra o Benfica que, mesmo assim, com trabalho se consegue muito. É um espelho para muitos jovens, de que com pouco se pode chegar muito longe. Fico feliz por ele."