W52-FC Porto entrega troféu: "Agora quero o penta"

W52-FC Porto entrega troféu: "Agora quero o penta"

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Equipa de ciclismo W52-FC Porto esteve no museu no clube, lá deixando o troféu da conquista da Volta a Portugal

Os ciclistas Raúl Alárcon, César Fonte e Rui VInhas, o diretor desportivo Nuno Ribeiro e ainda Adriano Quintanilha, da W52. estiveram esta terça-feira no Museu do FC Porto, tendo entregue o troféu da conquista da Volta a Portugal. Presente, Pinto da Costa recordou outros tempos para valorizar o feito da W52-FC Porto. "O ciclismo tem história no FC Porto e desde criança que me habituei a acompanhar os nossos ciclistas que normalmente eram os vencedores da Volta a Portugal. Foi uma felicidade regressar o ciclismo e, nos primeiros três anos desta excelente parceria com a W52, vencermos as três Voltas a Portugal", disse o presidente do FC Porto, que agradeceu ainda a toda a equipa pela terceira vitória consecutiva na Grandíssima. "Contamos convosco para o futuro e esperamos estar aqui novamente no próximo ano. É sempre um orgulho muito grande ver as cores do FC Porto por essas estradas fora e em primeiro lugar, para alegria de milhões de pessoas. Muitos parabéns e muito obrigado", concluiu.

"Como é óbvio, queremos vir ao Museu todos os anos", afirmou Nuno Ribeiro, tendo o diretor-desportivo personalizado boa parte dos elogios: "As palavras do presidente [Pinto da Costa] dão-nos muita confiança para o futuro e mesmo o apoio dele durante a Volta a Portugal foi essencial para nós, pois demos muito mais para vencer." O presidente portista foi igualmente destacado por Rui Vinhas: "É uma pessoa exemplar connosco e ensina-nos a batalhar mais forte. O gesto que ele teve para comigo nesta Volta a Portugal vai marcar-me para sempre".

"Isto significa muito para mim e para a equipa, pois é o resultado do trabalho de todos. Todo o nosso trabalho foi recompensado com a vitória na Volta a Portugal", afirmou o vencedor da Volta, Raúl Alarcón, enquanto César Fonte destacou a importância de estar no Museu do FC Porto: "Estar aqui é algo que me deixa muito feliz, pois significa que tudo nos correu bem na Volta a Portugal".

Finalmente, Adriano Quintanilha, do patrocinador W52, projetou o futuro: "Agora quero o penta com o FC Porto, para poder oferecê-lo ao nosso presidente", assumindo que esta foi a Volta mais difícil desde que se associou à equipa com sede em Sobrado.