"Dura de Conceição? É provável. Temos trabalhado esse momento"

"Dura de Conceição? É provável. Temos trabalhado esse momento"

Declarações do adjunto do FC Porto, Vítor Bruno, no final do encontro com o Famalicão (3-1), da ronda 19 do campeonato.

Lima Pereira: "Permita-me começar por algo que é mais importante do que o futebol, que é a vida humana. Sentido abraço à família do senhor Lima Pereira, alguém que representou os desígnios do FC Porto. Ficará como um ícone."

Jogo: "Sabíamos que o Famalicão assentava muito do seu jogo na sua organização defensiva, com registo quase imaculado. Sabíamos que íamos encontrar dificuldades. Percebíamos que não podíamos entrar com muita pressa. A equipa foi muito paciente, percebeu onde estavam os espaços, criou ocasiões. Nunca nos desviámos do plano, com talento à solta. A primeira parte foi muito bem conseguida. Na segunda parte, o jogo partiu. O Famalicão veio com abordagem mais agressiva, a pressionar. Assentámos, criámos mais momentos para finalizar e fizemos o terceiro golo. Resposta forte da equipa."

Golo sofrido: "Dura de Conceição? É provável. Temos trabalhado de forma frequente e regular esse momento do jogo. Sofremos com o Estoril, no Jamor, agora novamente. É algo que nos deixa tristes. Houve indefinição, devido ao jogador a menos. Há que trabalhar, faz parte da nossa tarefa diária. Vamos continuar, até sermos quase perfeitos."

Melhor momento ofensivo: "É o momento em que estamos mais fortes. A equipa tem qualidade de jogo, associa-se. Tem produção de jogo rica Esta semana foi importante porque tivemos tempo para trabalhar, em alguns momentos sem bola, despertar alguns gatilhos junto dos jogadores. Os jogadores foram brilhantes, fizeram jogo fantástico. Eles percebem que o jogo sem bola tem relação com o resultado final e têm compromisso fantástico. A equipa com bola tem dado mostras, no que toca a ocupação de espaços, ao variar o jogo e soltando esse talento. Seria pouco inteligente se não o soltássemos."

Plantel curto: "Sim, está um plantel curto. Nós temos tido muita gente fora, mas não nos agarramos a isso. Temos tido abordagem diferente, no sentido de não estrangular os jogadores numa só posição. Depois a resposta pode causar surpresa, mas a nós não. Jogadores fazem falta. Penso que é uma situação a rever a breve trecho, porque fazem parte do nosso plantel."