Toni Martinez recorda: "Ouvir o estádio, a nossa gente, a cantar o meu nome..."

Toni Martinez recorda: "Ouvir o estádio, a nossa gente, a cantar o meu nome..."

Avançado do FC Porto fez o lançamento do campeonato com um vídeo nas redes sociais em que realça a união da equipa, recorda o golo ao Sporting e expressa o desejo de continuar a fazer golos

Autor do primeiro golo oficial de uma época (2021/22) que terminou com o FC Porto a conquistar a dobradinha, Toni Martínez parte para o arranque do campeonato com expectativas renovadas. Convencido a ficar por Sérgio Conceição, o avançado de 25 anos revelou, num vídeo publicado nas redes sociais, o desejo de ser importante. "O meu objetivo é poder deixar a minha marca", garantiu o espanhol. "Não sei jogar a 70, 80 ou 90 por cento. Sempre que jogo dou o máximo", afiançou.

A equipa unida foi, segundo Toni, a melhor "definição" do que foi a última temporada, em que o FC Porto foi "a melhor do país". "Tínhamos muito claro que queríamos voltar a ser campeões", referiu o atacante, pelo que a meta para 2022/23 não poderia ser outra. "É disso que vivemos, de títulos, e é a melhor sensação do mundo", ilustrou, sublinhando que "a união entre os adeptos e a equipa" faz com que se tornem num.

Embora tenha marcado dois golos contra a Lázio, do play-off de acesso aos oitavos de final da Liga Europa, Toni Martínez não esquece outro em que também foi decisivo: com o Sporting. "Entrei aos 80' e tive a sorte de resolver o encontro e levar a equipa a final da Taça [de Portugal]. Ouvir o estádio, o nosso estádio, a nossa gente a cantar o meu nome... Foi também um momento de libertação, [de mostrar] que estou cá e porque ganhei essa oportunidade", declarou o espanhol. "Fiz golos a minha vida toda. Acho que poderei continuar a fazê-los e a demonstrar que tenho o nível para isso", concluiu.