Super Dragões criticam Braga e apelam à presença de adeptos "com ou sem bilhete"

Super Dragões criticam Braga e apelam à presença de adeptos "com ou sem bilhete"
Ana Luísa Magalhães

Tópicos

Claque do FC Porto lamenta que o clube minhoto não ceda mais do que 1500 ingressos, face à elevada procura, e aponta aos preços "obscenos".

O FC Porto colocou à venda, esta sexta-feira, os bilhetes para a deslocação a Braga, marcada para segunda-feira, numa oferta que ficou largamente aquém da procura e que motivou fortes críticas dos Super Dragões, uma das claques do clube.

Em comunicado, o grupo diz que procedeu a "vários esforços" para ter acesso a mais do que os 5% estipulados pelo regulamento, que neste caso correspondem a cerca de 1500 ingressos, mas esbarrou numa posição "inflexível" dos bracarenses.

"Se num contexto desportivo relevante para os minhotos tal poderia ser entendível, aquilo que está a acontecer neste momento é apenas deplorável. Em pleno feriado nacional, estaremos com um estádio pouco mais do que vazio", acrescentam os Super Dragões, para quem é "simplesmente obsceno propor que um adepto de futebol pague 60€ por um bilhete".

"Teremos mais um jogo com uma taxa de ocupação a rondar um terço da lotação, enquanto os senhores do futebol se sentam faustosamente num qualquer camarote confortável, intervalando uma bebida refrescante com um canapé em forma de concha. Já aqueles que alimentam a industria do futebol, ficam....em casa."

Não obstante, o grupo liderado por Fernando Madureira lançou um apelo aos adeptos azuis e brancos:

"Os Super Dragões apelam a que todos os portistas marquem presença em Braga. Com ou sem bilhete, o nosso clube precisa do nosso apoio pois nada está ganho!"

COMUNICADO NA ÍNTEGRA

"Na próxima 2.ª feira, dia 25 de Abril, o FC Porto desloca-se a Braga.

Escudado no regulamento da Liga, o Sp. Braga cedeu 5% da lotação, qualquer coisa como 1.500 bilhetes.

Não obstante os vários esforços da nossa parte, acionando diversos canais e procurando todas as vias negociais, a posição dos bracarenses continua inflexível.

Se num contexto desportivo relevante para os minhotos tal poderia ser entendível, aquilo que está a acontecer neste momento é apenas deplorável.

Em pleno feriado nacional, estaremos com um estádio pouco mais do que vazio, quiçá até com mais adeptos no exterior do que no interior do mesmo, enquanto toda a gente assobia para o lado!

Todos enchem a boca para falar dos adeptos, falam de promover a presença das famílias nos estádios e valorizar o espetáculo. No entanto, no momento da verdade, ninguém ousa impor a sua autoridade.

É simplesmente obsceno propor que um adepto de futebol pague 60€ por um bilhete. Um casal com um filho gastaria 180€ em bilhetes. Ninguém acorda para esta realidade? Em que país vivemos?

Teremos mais um jogo com uma taxa de ocupação a rondar um terço da lotação, enquanto os senhores do futebol se sentam faustosamente num qualquer camarote confortável, intervalando uma bebida refrescante com um canapé em forma de concha. Já aqueles que alimentam a industria do futebol, ficam....em casa!

Parabéns aos que contribuem para esta triste realidade mas que encolhem os ombros como se nada fosse com eles. Ainda assim, muitos deles rapidamente surgem na agenda mediática a atacar quem resiste e persiste em ir ao futebol, e sempre que podem, até aprovam leis repressivas e punitivas para estes loucos que amam o seu clube e este desporto.

Os Super Dragões apelam a que todos os portistas marquem presença em Braga. Com ou sem bilhete, o nosso clube precisa do nosso apoio pois nada está ganho!

Dentro daquilo que nos for possível, iremos dar voz a esse apoio, sabendo que representaremos o sentir de milhares de sócios e adeptos espalhados pelo país que ingloriamente não se poderão juntar a nós na bancada.

Nós queremos o Porto Campeão e lutaremos como Dragões na busca desse título.

Espalhados pelo estádio e no seu exterior, lá estaremos!

A direção"