Sevilha aperta o cerco a Corona

Carlos Gouveia / Bruno F. Monteiro

Tópicos

Tecatito está feliz no Porto e não forçará a saída que, a acontecer, terá de ser para um projeto que lhe permita continuar a disputar a Liga dos Campeões. Em junho, a cláusula de rescisão é de 25 milhões de euros

Coincidência ou não, um dia depois de Corona ter assumido que pode sair do FC Porto neste defeso, Monchi, diretor desportivo do Sevilha, voltou a assumir que o portista está a ser seguido com atenção pelo emblema andaluz. A Fiorentina é outro dos clubes que já tentaram abordagens. Entre os dois clubes, o mexicano o Sevilha, não só pela questão da língua, que facilitaria a adaptação, mas sobretudo por ser um projeto que lhe permitiria continuar a disputar a Liga dos Campeões.

Em todo o caso, à SAD portista ainda não chegou qualquer proposta formal e os clubes sabem que este é o momento para o fazer visto que a cláusula de rescisão de Tecatito baixou para os 25 milhões de euros durante o mês de junho. "O que é que posso dizer? O Corona é um grande jogador do FC Porto e que já trabalhou com o Julen Lopetegui, nosso treinador. Foi nomeado melhor jogador do campeonato português na época 2019/20. Não posso acrescentar muito ao que já sabemos. É um jogador de um nível altíssimo e tem de ser alvo de acompanhamento. Mas isso não significa que venha para o Sevilha já amanhã", referiu Monchi em declarações ao canal televisivo Imagen Televisión, do México.

O interesse do Sevilha, como se sabe, não é novo e de acordo com o que O JOGO apurou, têm sido vários os clubes a perguntar pelo internacional mexicano, mas sem que haja negociações em curso. Aliás, a renovação de contrato com o FC Porto é outra das possibilidades a ser discutida em breve. Tecatito sente-se bem no Dragão, onde é o jogador mais antigo do plantel, e uma eventual mudança teria de ser boa para todas as partes porque não existe uma necessidade real de mudar de clube. Corona já fez saber que "quer estar feliz", seja no FC Porto ou noutro lado.