Sérgio Conceição, uma situação caricata e a prenda que daria a Pinto da Costa

Sérgio Conceição, uma situação caricata e a prenda que daria a Pinto da Costa

Declarações de Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, em conferência de Imprensa de antevisão ao jogo com o Portimonense (sábado, 20h30, no Estádio do Dragão).

Domingo faz 40 anos que Pinto da Costa ganhou as primeiras eleições. Que mensagem lhe quer deixar? "A primeira mensagem que lhe disse foi há bocado. Quando chego ao meu gabinete tenho a luz acesa, quando está cá o presidente tenho sempre a luz apagada. Apaga-me sempre a luz. Já lhe disse: "por favor presidente, não faça isso". Até porque são aquelas luzes de baixo consumo, a acender e a pagar gastam mais do que sempre acesas. É verdade. Tem o vício. Chega depois do treino começar e quando vai para o treino apaga a luz. Chego ao meu gabinete e já sei que esteve lá o presidente. Mas ele confessou, esteve lá a ver umas coisas, não há problema. Aconteceu mesmo, ele é testemunha. Não há muitas palavras para dizer ao presidente a uma pessoa que é considerada o melhor dirigente do mundo, o mais titulado, que tem a capacidade há 40 anos de estar motivado e motivar os outros para que o ganhar esteja sempre em primeiro lugar na defesa do clube, é impressionante. A vitória em cada jogo é os serviços mínimos que a equipa pode ter, por aí vê-se a exigência do presidente."

Se pudesse, que prenda daria a Pinto da Costa? "Se eu fosse capaz, dar-lhe toda a saúde do mundo para estar muitos mais anos no FC Porto. É isso que eu desejo, pelo menos."

Momento mais marcante com o presidente: "Há alguns momentos importantes e interessantes nesta minha história no FC Porto. Sinceramente, o presidente foi eleito dia 17, dia 23 assumiu o comando do clube. Acho que deixaria para essas datas alguns comentários, histórias e situações positivas que fazem parte da vida do clube e do presidente. Acho que estamos a minimizar o mais importante, o Portimonense, a equipa do Paulo Sérgio e tudo o que representam os três pontos de amanhã."