Sérgio Conceição: "O Sporting tem mais 24 horas de descanso"

Sérgio Conceição: "O Sporting tem mais 24 horas de descanso"

Declarações de Sérgio Conceição ao Porto Canal após o Fc Porto-Académico de Viseu (3-0) das meias-finais da Taça da Liga

Avaliação da exibição: "Acho que no geral fizemos um jogo sólido, muito competente, contra um Académico de Viseu também competente e capaz. Sabíamos que pontos fortes é que este Académico tem e o que devíamos fazer para explorar as fragilidades que pudessem ter na sua organização defensiva. Acho que entrámos com muito respeito, ou seja, de forma forte, como é habitual, não olhando para o Académico de Viseu como uma equipa da II Liga, mas como uma equipa das melhores que íamos defrontar, porque tinha dado provas neste passado recente de ter um trajeto muito interessante."

Perda de bola: "Nos primeiros 20 minutos criámos várias situações para poder fazer mais do que um golo. É verdade que nos últimos 20 minutos da primeira parte o Académico cresceu um pouco, mas mais por culpa nossa, porque podíamos e devíamos, na nossa circulação, não querer chegar tão rápido à baliza adversária. Às vezes é importante ter bola e chegar ao último terço de uma forma mais ligada e não com constante acelerações por dentro. Houve uma perda ou outra de bola que provocou um empate ou outro do Académico de Viseu, provocando um empolgamento natural do Académico. Não havia necessidade disso."

Mais golos: "Devíamos ter sido mais inteligentes nesse período. Na segunda corrigimos o que tínhamos para corrigir, criámos mais uma ou outra situação antes de fazer o segundo golo. Acabámos por fazer três golos, podíamos ter feito mais, mas uma palavra para o Académico de Viseu, que teve um comportamento dentro do que tem sido o seu trajeto nesta competição e na II Liga. Espero que no final, pelo Jorge [Costa] e pelos jogadores, que possam subir de divisão".

Final com o Sporting: "Para já, temos de descansar, porque o nosso adversário tem mais 24 horas de descanso que nós. Se a Taça da Liga tem de mudar alguma coisa e para entrarmos todos no mesmo patamar, devíamos ter jogado ontem também. Depois, não tenho dúvida que o que faz parte da base e das características do FC Porto vão estar presentes: grande foco, grande ligação ao jogo, percebendo que é uma final e que por vezes não se joga tão bem. Mas o importante é fazer diferente do que fizemos nas outras duas, em que acho que fomos superiores pela dinâmica que tivemos em jogo, mas, depois, no final a taça foram o Sporting e o Braga. Não merecíamos. Mas não merecer é pouco importante. Quem tem as taças são esses clubes e no sábado temos de ganhá-la".