"Serão três mil portistas a apoiar, estou mais focado nesses do que nos 60 mil do Lyon"

"Serão três mil portistas a apoiar, estou mais focado nesses do que nos 60 mil do Lyon"

Declarações de Sérgio Conceição à SportTV na antevisão ao jogo decisivo em casa do Lyon, da segunda mão dos oitavos de final da Liga Europa.

A equipa folgou após o jogo com o Tondela, treinou ontem e hoje e amanhã joga com o Lyon. O que espera desta partida?

-Temos pouco tempo para trabalhar, não temos semanas limpas para poder, dentro daquilo que é o treino, dar o conteúdo que achamos importante a nível estratégico. Não é possível, temos de fazer de outra forma. Vamos jogar ao quarto dia, algo que é importante neste ciclo de jogos, de uma intensidade competitiva incrível. Estamos a meio da eliminatória e vamos querer dar a volta ao resultado e passá-la, com todas as possibilidades.

O Sérgio admitiu mexer na equipa. As alterações serão mais do que aquelas a que está obrigado, como a de Otávio?

-Poderá haver alterações de acordo com a estratégia definida para este encontro e em função do momento dos jogadores. Olhar para um jogador que tem jogado muito e não está tão fresco ou disponível, se calhar ganha-se outra coisa diferente ao colocar outro em campo. Claro que há as rotinas de quem joga mais, mas temos que optar. Sei que é um jogo difícil, perante um adversário de valia, como demonstrou no Dragão, com excelentes individualidades, mas estamos aqui para formar uma equipa a partir da estratégia definida para ir a Lyon e passar esta eliminatória.

Considera que será importante atacar de forma ponderada, para não arriscar sofrer mais golos?

-Essa paciência e inteligência na estratégia para o jogo será fundamental, porque temos que ser um pouco diferentes daquilo que fomos no Dragão, ser mais sólidos, consistentes, não permitir tanto ao adversário. Perceber o que o adversário pode fazer quando não tivermos a bola. Passámos algumas dificuldades por demérito do nosso processo defensivo. É melhorar esses aspetos, perceber que temos de ser inteligentes onde queremos condicionar o adversário. Faz tudo parte do plano de jogo, perceber quem está melhor para interpretar a estratégia e acreditar que será possível. Em 4x4x2? Vamos entrar com 11 [risos].

O Lyon entrou frente ao Rennes com a mesma equipa que defrontou o FC Porto. Espera ver esse onze repetido?

-Ao intervalo fez algumas mudanças, mas acredito que será dentro da equipa que jogou aqui [no Porto] e iniciou o jogo com o Rennes.

Estarão 60 mil adeptos nas bancadas, três mil dos quais portistas. É algo que o preocupa?

-Espero uma grande noite, queria agradecer a velocidade e capacidade que o nosso povo, leia-se adeptos, sócios e simpatizantes tiveram em fazer desaparecer logo os bilhetes. Serão três mil a apoiar, estou mais focado nesses do que nos 60 mil do adversário.