Ser presidente do FC Porto não estava nos planos de Pinto da Costa: "Tinha lido no Comércio do Porto..."

Ser presidente do FC Porto não estava nos planos de Pinto da Costa: "Tinha lido no Comércio do Porto..."
Ana Luísa Magalhães

Tópicos

Na estreia da série "Ironias do Destino", Pinto da Costa lembrou "um empurrão da mãe"

No primeiro episódio da série, o título "Ironias do Destino" ficou logo explicado. Ser presidente do FC Porto não estava nos planos de Pinto da Costa, mas até a mãe o apoiou. "Ainda antes de tocar no assunto, perguntou-me se sempre ia para a direção. Tinha lido no Comércio do Porto e ouvido na Bola Branca [risos]. Disse que era o meu destino e a minha vida, porque tinha a paixão pelo FC Porto desde criança. A ironia do destino...a pessoa que pensava que ia ser decisiva para não ir, foi decisiva para eu avançar", lembrou Pinto da Costa.

Outra figura marcante para o líder dos dragões foi o ex-presidente Ramalho Eanes: "Era realmente o presidente de todos os portugueses, a voz forte, o garante da democracia. Não era por andar a tirar selfies, dar beijinhos e fazer as vontades todas ao governo."