Rolando pode acabar no TAS

Central equaciona invocar a Lei Webster, mas dragões podem recorrer aos tribunais

Rolando, tal como O JOGO revelou, está a estudar a possibilidade de invocar a Lei Webster para sair do FC Porto, mas de acordo com José Manuel Meirim, especialista em direito desportivo, o central dificilmente se conseguirá desvincular com facilidade dos dragões. "Se Rolando invocar a Lei Webster e o FC Porto não concordar com essa decisão, a FIFA irá constituir uma comissão de resolução de conflitos. Essa comissão é que vai dizer em que termos há ou não indemnização e se é devida ao clube. Depois, as partes podem recorrer para o Tribunal Arbitral do Desporto [TAS], onde haverá uma decisão final sobre o assunto, como já aconteceu noutros casos semelhantes", explicou o jurista à Rádio Renascença.