Rolando equaciona Lei Webster

Central tem mais de 28 anos e já cumpriu pelo menos dois anos do contrato. Porém, isso não significa que possa simplesmente rescindir com o FC Porto

Rolando deu indicações aos seus representantes para estudarem a possibilidade de evocar a "Lei Webster" para se desvincular já do FC Porto, pagando ao clube o equivalente aos salários que teria de receber neste último ano de contrato. Dessa forma poderia decidir o futuro e assinar por outro clube. Inter de Milão e Roma são os principais interessados, havendo também uma proposta da Rússia, mas que não agrada ao central.

De acordo com a "Lei Webster" é possível a rutura unilateral de um contrato por parte de um atleta com mais de 28 anos (Rolando faz 29 no final de agosto), desde que tenha cumprido dois anos do acordo e o clube seja recompensado com o valor remanescente estipulado. A existência de uma cláusula de rescisão não deve ter influência no caso.

Ler artigo completo na edição impressa