José Fernando Rio: a conversa com Pinto da Costa e uma garantia sobre o Benfica

José Fernando Rio: a conversa com Pinto da Costa e uma garantia sobre o Benfica
Bruno Filipe Monteiro

Tópicos

José Fernando Rio falou em entrevista a O JOGO e abordou todos os temas do universo FC Porto a uma semana das eleições para a presidência do emblema azul e branco.

Se for eleito presidente do FC Porto a 7 de junho, a primeira medida que José Fernando Rio tomará será "ter uma conversa com Pinto da Costa", para que este lhe possa "transmitir a realidade do clube".

"Depois cumprimentarei todos os colaboradores do clube e da SAD. Não vou fazer uma revolução. As pessoas podem estar sossegadas, porque não serão todas corridas. Têm é de ser ainda mais empenhadas e profissionais, porque o clube está num momento difícil e só se todos remarmos para o mesmo lado poderemos sair desta situação", sublinha.

"BENFICA? RELAÇÕES SÃO IMPOSSÍVEIS"

José Fernando Rio frisa que o clube da Luz usou armas, alegadamente, ilegais para subir ao poder.

De que forma o FC Porto reforçaria a representatividade nas principais instituições desportivas consigo?

-O FC Porto tinha a liderança do futebol português, tinha uma voz ouvida e respeitada por todos, e houve um retraimento propositado, talvez por se ter julgado superior ao resto do futebol português, achando que ganharia sempre de qualquer maneira. Foi-se afastando dos órgãos de decisão. Isso foi um erro crasso, porque o poder nunca fica vazio. E outros clubes, ao verem o FC Porto retroceder, avançaram. O FC Porto não pode aceitar estar num canto a ver as coisas passarem, até a ser prejudicado pelas várias lideranças do futebol português sem fazer nada. Tem de ter uma voz ativa, ter relações institucionais e mais cordiais possíveis com os outros clubes...

Inclusive com Benfica e Sporting?

-Neste momento, não é possível ter relações com o Benfica, que utiliza todas as armas, as legais e, supostamente, as ilegais, para conquistar o poder e impor a sua vontade. O FC Porto tem é de confrontar esse poder instalado e obrigá-lo a recuar.

Com que armas?

-O FC Porto é um clube de uma grandeza brutal e deve ter à sua frente pessoas que sejam respeitadas. O FC Porto não é uma voz ouvida na Liga e muito menos na FPF. A FPF até tem tratado mal o FC Porto. Tem havido uma proximidade grande entre o que são os interesses do Benfica e da FPF, que não passa só pelos jogos da Seleção serem no Estádio da Luz, que hoje em dia parece o Estádio Nacional. Há muitas pessoas que estão à frente dos órgãos da FPF que são da área do Benfica e que já estiveram no camarote da Luz.