Regresso de Diogo Queirós não chega e FC Porto vai ao mercado

Regresso de Diogo Queirós não chega e FC Porto vai ao mercado

Pepe, Mbemba e Diogo Leite são os outros centrais da primeira equipa e Diogo Queirós deve regressar na pré-época, mas o FC Porto quer precaver-se

A inesperada lesão de Marcano e a ausência prolongada a que o espanhol estará sujeito obrigará a SAD do FC Porto a ir ao mercado para fechar uma posição que oferecia todas as garantias a Sérgio Conceição. O assunto não é, para já, uma prioridade, até porque comprar só depois de vender e vender só depois de se jogar o que falta deste campeonato.

Mas os planos mudaram, porque o espanhol, um dos que transitava com toda a certeza para 2020/21, nunca voltará antes do final do ano. É certo que, tendo em conta o novo calendário competitivo, até pode perder poucos meses da próxima época, mas se esta se jogar mesmo de forma condensada como tudo indica, haverá vários jogos em cada mês e uma necessidade de gerir o plantel ainda melhor.

Pepe, Mbemba e Diogo Leite têm contrato, Diogo Queirós deve regressar, mas a estrutura portista continua a admitir vender alguém, até em função das necessidades contabilísticas, Além do mais, Pepe vai completar 38 anos em fevereiro do próximo ano e é importante dotar o plantel de mais alguma competitividade que acautele os níveis de excelência que o FC Porto exige. Mbemba tem sido uma agradável surpresa, Leite também, mas nenhum está imune ao mercado, especialmente o mais novo, confirmado recentemente como sendo prioridade do Valência.

Quanto a Marcano, será operado nos próximos dias, mas sabe que dificilmente pode voltar em pleno antes do final do ano. Os meses de setembro e outubro estão perdidos e os dois últimos do ano dependem da recuperação e evolução física do jogador. Para o imediato, Conceição deverá repescar algum jogador na equipa B nos próximos dias, apesar de ter sempre Danilo e Loum que podem recuar para manter a dinâmica do treino se isso for obrigatório. Nesta fase pós pandemia, Francisco Meixedo (guarda-redes), Fábio Vieira (médio) e João Mário (extremo) já foram integrados. Rodrigo Valente (médio) também teve uma oportunidade.