Regressa ao FC Porto após um ano em Inglaterra e diz: "Nem penso em errar"

Regressa ao FC Porto após um ano em Inglaterra e diz: "Nem penso em errar"

Tomás Esteves deverá ter nova oportunidade para se mostrar a Sérgio Conceição, depois de uma época bem sucedida ao serviço do Reading.

Ainda com tenros 19 anos, mas muito mais experiente: é assim que Tomás Esteves se vai apresentar ao serviço no FC Porto, após uma época de empréstimo ao Reading, em que somou 30 jogos ao serviço da equipa que milita no exigente Championship, segundo escalão do futebol inglês.

Em entrevista a O JOGO, o lateral-direito vincou a vontade de se tornar numa "referência do FC Porto" e, agora, em conversa reproduzida no blogue do jornalista Rémi Martins, explicou que parte para a nova temporada "sem medo de errar".

"Sei que errar, vou errar. Tanto eu como toda a gente. Nem sequer penso em errar. Na minha cabeça, antes de entrar penso: 'Vou pegar na bola e vou ser o melhor em campo. Vou arriscar, vou fazer o meu jogo e vou para cima.' Se correr mal? OK. É ver o jogo, perceber o porquê de ter corrido mal, o que podia ter feito diferente e continuar nos próximos jogos", assinalou Tomás, sublinhando a importância de não "crucificar" os jovens que erram em partidas de alta competição.

"Se um jogador de 28 anos errar, muita gente diz que 'acontece', mas se for um jogador de 19 anos, já dizem 'é muito novinho, não tem muita experiência'. Acho que isso não é correto. Independentemente da idade, 17, 18, 19 anos, se tens qualidade e estás apto para jogar, acho que deves jogar. Errando, não se deve crucificar, mas sim ajudar a melhorar para esses erros não voltarem a acontecer", acrescentou o jovem defesa, que admite: quando não joga, fica chateado...

"Não vou mentir. Quando não jogo, fico chateado por querer jogar. Eu quero jogar sempre. Não fico amuado, mas um pouco revoltado é normal. Mas não deixo que isso me afete no jogo e na minha maneira de pensar ao entrar para o jogo", rematou Tomás Esteves.