"Quem é apaixonado pelo futebol fala do jogo, quem quer tachinho..."

"Quem é apaixonado pelo futebol fala do jogo, quem quer tachinho..."

Declarações de Sérgio Conceição na antevisão ao encontro com o Braga, da segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal. Jogo marcado para quarta-feira, às 20h15.

Que Braga no Dragão: "Não posso controlar a postura do Braga. Posso é perceber a dinâmica e os pontos mais fortes do Braga. Isto é uma meia-final e as duas equipas vão querer passar. Se conseguirmos, será a terceira final nestes três anos e meio. Um clube grande vive assim, destas presenças em jogos importantes que dão títulos. É isso que procuramos: estar novamente na final da Taça de Portugal."

Jogos passados com o Braga e palavras ditas a Carvalhal: "Aquilo que se passa no campo fica no campo. Se for a contar tudo o que disse a adversários e o que eles me disseram mim... Tudo o que se passa num desporto cheio de paixão e sempre no limite das características que o ser humano pode ter, começava agora e acabava dentro de 10 anos. Isso não é bonito. Se calhar é mais importante isso do que o que fizemos frente ao Sporting, não lhe permitindo um remate enquadrado, com várias ocasiões para fazer golo. Ninguém fala disso. Não sou eu que vou dizer o que o Pote e o Nuno Santos disseram ao nosso banco. Há quem use isso para mascarar situações mais importantes. Faz parte, é o que vende. Muitos não comentam verdadeiramente o futebol, mas o que se passa a volta do futebol. Comentou-se a vitória frente à Juventus? As dinâmicas e a forma como condicionámos a Juventus? Não há tempo para comentar o verdadeiro jogo. Quem é apaixonado pelo futebol fala do jogo, quem é subserviente e quer o tachinho comenta o que há à volta do futebol. Para mim, importante em Braga foram as duas grandes exibições, com menos jogadores. E, claro, dar mérito ao Braga, porque acreditou."