Processos disciplinares para Corona, Uribe, Vítor Bruno e Diamantino

Processos disciplinares para Corona, Uribe, Vítor Bruno e Diamantino

Para lá das suspensões aplicadas a Sérgio Conceição (21 dias) e a Rui Cerqueira (30 dias).

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) instaurou processos disciplinares a Jesús Corona, Matheus Uribe, Vítor Bruno e Diamantino Figueiredo na sequência do Moreirense-FC Porto de segunda-feira, que terminou empatado 1-1.

No caso dos dois jogadores dos dragões, os processos devem-se à não comparência na zona de entrevistas rápidas após o encontro, sendo que, do lado portista, não houve lugar a declarações após o apito final. Por esse mesmo motivo - e uma vez que Sérgio Conceição não poderia comparecer na "flash", por ter sido expulso -, também Vítor Bruno, adjunto, e Diamantino, treinador de guarda-redes, foram alvo de procedimentos disciplinares.

De recordar que Conceição foi suspenso por 21 dias após ter sido expulso por Hugo Miguel já depois do derradeiro apito do jogo em Moreira de Cónegos. Rui Cerqueira enfrenta 30 dias de sanção.

O FC Porto, por seu turno, foi multado em 2040 euros por atraso na entrada para o início do jogo e da segunda parte.