Processo para Rolando e treinos fora do Olival

Processo para Rolando e treinos fora do Olival

Defesa-central português recusou-se a seguir para estágio que o FC Porto realiza até sábado na Holanda.

A recusa de Rolando em ir para o estágio de Horst vai-lhe valer, previsivelmente no regresso, um processo disciplinar por parte da SAD do FC Porto. O jogador tem contrato com o clube por mais um ano e teve todas as condições para regressar, primeiro por iniciativa de Julen Lopetegui e depois através do próprio Pinto da Costa, que chegou a afirmar publicamente que estavam todos a contar com o defesa-central para a nova época.

Apesar desta oportunidade, o jogador entendeu que não fazia sentido regressar depois de um ano e meio fora e voltou a pedir para sair. Ao perceber que seria incluído no lote de jogadores que seguiriam para estágio, recusou-o, atitude que lhe vai custar um castigo. Para já, o jogador nem sequer está a treinar no Olival, ao contrário de outros excedentários, como Kléber ou Djalma, que trabalham com a equipa B. É difícil que regresse e, se entretanto não houver fumo branco para uma transferência lucrativa ao FC Porto, então a ação disciplinar será mesmo inevitável.