Pinto da Costa volta a visar o Estado: "Isso tem um termo e está no dicionário"

Pinto da Costa volta a visar o Estado: "Isso tem um termo e está no dicionário"
Bruno Filipe Monteiro

Tópicos

Presidente do FC Porto voltou a lamentar a falta de apoio aos clubes e aguarda pelos 4,750 milhões de euros em IVA.

Pinto da Costa, presidente do FC Porto, voltou esta segunda-feira a deixar críticas à atuação do Governo no que respeita ao futebol profissional. O líder dos dragões defendeu, em conferência de imprensa realizada no Dragão, que o Plano de Recuperação e Resiliência devia incluir apoio para os clubes.

"É óbvio que sim. Se não fosse óbvio, não me fariam essa pergunta. Ninguém compreende sendo o futebol uma indústria que dá trabalho a tanta gente, que enche os cofres do Estado com o dinheiro dos impostos como poucas indústrias o fazem. Seria perfeitamente óbvio. Mas já sabemos qual é a política do Governo. Portanto, não contamos com nada", afirmou.

"A única coisa que peço, é que pelo menos nos pague o que tem em seu poder indevidamente, que é o IVA, que já devia estar no FC Porto desde o ano passado. O que o Estado nos deve são 4,750 milhões de euros. Não só não ajuda, como ainda retém o que é nosso. Isso tem um termo e está no dicionário. Podem ir ver; na letra C", concluiu.