A resposta de Pinto da Costa a Luís Filipe Vieira sobre o caso Mala Ciao

A resposta de Pinto da Costa a Luís Filipe Vieira sobre o caso Mala Ciao

Pinto da Costa foi o último dos três candidatos às eleições no FC Porto a ser entrevistado no Porto Canal

Cidade do futebol: "Quando dizemos o que queremos e estamos a fazer aparecem logo a boicotar. Temos um projeto que será aprovado, mas há problemas de licenças. Há espaço e temos de pesar em grande, daí passar da academia à cidade do futebol"

A formação: "É importante. FC Porto não tem academia, mas tem lançado talentos, tido resultados. É o único clube que conquistou um título europeu nas camadas jovens. Mas queremos melhor e, por isso, o Fernando Gomes será o responsável nesse setor, aproveitando tudo o que está lá de bem feito e mudar o que tiver de ser. Em 1987 quando vencemos o título europeu tínhamos muitos portugueses, mas os jogadores mais decisivos foram o Mlynarckk, o Celso, o Juary, o Madjer, o Futre que era da escola do Sporting. Pensar que só vou ter jogadores da formação... Nunca mais poderíamos pensar em ir longe nas provas europeias. Pensar que não precisamos de jogadores estrangeiros é uma utopia"

Sem políticos: "Para mim, um presidente de Câmara não é um político. Rui Moreira não é de nenhum partido, é um autarca. Não tenha nada contra os políticos, apenas contra aqueles que nos seus cargos assumem o seu clube. Como o Mário Centeno a pedir para acelerar as coisas na Assembleia da República para ir ver o Benfica, Não estou a ver o doutor Rui Moreira a fazer isso"

Os outros candidatos: ""Ouvi as duas entrevistas e as ideias eram ter muita vontade e competência. Em nenhum deles, salvo os nadadores, têm a mínima experiência de FC Porto. Gostava era de ver candidatos com experiência que acompanham o clube, que vão às Assembleias Gerais. Então um indivíduo de 50 anos tão interessado no clube e não vai às Assembleias?"

A sucessão: "Rui Moreira e Villas-Boas sempre disseram e a mim também que se eu me candidatasse, subscreviam a minha candidatura, como o António Oliveira. Julgo que este será o último mandato. Não garanto, porque nunca sabemos. Mal do FC Porto se nenhum dos candidtos que tem capacidade para o ser não se assumir. Rui Moreira, Villas-Boas, Oliveira, embora tenha dito que nunca será. Ficaria super descansado e feliz porque poderia ver, sem responsabilidade, o FC Porto na senda do triunfo."

Palavra aos adeptos: "Não tenho de convencer os adeptos de nada. Eles conhecem-me, sabem o que era o FC Porto antes de eu assumir, Só lhes peço uma coisa: votem, dando um sinal de vitalidade e da força do FC Porto e que pensem bem o que fazem"

Resposta a Luís Filipe Vieira: "Só me custa dizer o nome do Benfica se ganhar ao FC Porto. As relações com o Benfica estão cortadas há muitos anos. Da minha parte não há hipóteses de reatarem. Digo sempre a mesma coisa e não me esqueço de como estava a Liga quando entrou o doutor Pedro Proença. Não vou em golpes para tentar, a meio, com o pretexto de uma cara ao Presidente.. As toupeiras não são crimes, mas escrever ao Presidente da República é"

Mala Ciao: "Fui saber o que é. Explicaram-me que foi uma denúncia comprovada pelos acusados de que havia jogadores do Rio Ave e de outro clube que testemunharam que tinham sido contactados para perder jogos contra o Benfica. Isso mostra que continua ter toupeiras muito eficientes sobre quem faz as denuncias anónimas."

A resposta: "O Manuel José ao referir-se daquela maneira o Fernando Gomes mostrou uma baixeza e vileza sem par e sem qualificação. Disse o que tinha a dizer, que foi considerado correto, e a prova disso é que a RTP onde ele cometeu essa indignidade, transcreveu a minha resposta. Não foi para me defender, mas porque também se sentiu incomodada. Devia pôr-se de pé para falar do Fernando Gomes."