Pinto da Costa: "Quando o Hulk já não contava regressar a Portugal..."

Pinto da Costa: "Quando o Hulk já não contava regressar a Portugal..."

No 27.º episódio da série "Ironias do Destino", Pinto da Costa recorda a conquista do campeonato em 2007/08 e a chegada de Hulk ao FC Porto, numa transferência que, na altura, intrigou a esfera do futebol nacional.

Tricampeonato em 2007/08: "Foi um campeonato muito interessante, a segunda vitória seguida do Jesualdo, tínhamos uma grande equipa, um jogador que foi base em muitos anos nos sucessos do FC Porto, o Helton. Se calhar, nunca ninguém lhe deu o mérito e o valor devido que teve nas conquistas. Ele foi a base dessa grande equipa. Tínhamos jogadores fantásticos, como o Lucho, o Lisandro, o Quaresma... Uma boa equipa, vencemos com 20 pontos de avanço, a consagração foi contra o Estrela da Amadora, com uma vitória por 6-0. Vários jogadores importantes marcaram, foi uma grande exibição numa época magnífica. O FC Porto tinha uma equipa muito boa, jogava bom futebol, um ano que considero excelente pela qualidade da equipa e pela forma como jogava."

Chegada de Hulk ao clube no verão de 2008: "Nesse ano, contratámos o Hulk, que era um jgoador desconhecido, mas que jogava no Japão, creio que na III divisão. Conseguimos contratá-lo por influência do empresário dele. (...) Nós queríamos reforçar a equipa com um atacante, mas que estivesse dentro das nossas possibilidades, que não eram muitas. Apareceu um empresário, o [Juan] Figer, que nos apresentou um jogador. Garantia-nos qualidade, vimos vídeos e havia um aspeto curioso. Ele dizia que o jogador conhecia Portugal, que se podia adaptar porque tinha jogado no Vilanovense. Isso surpreendeu-me, porque o Vilanovense, sendo um clube com história em Gaia, nunca teve uma grande equipa de futebol nem chegou aos escalões principais. Como é que um indivíduo que tinha estado no Vilanovense e não tinha dado nas vistas, porque tinha 17 anos na altura, não teria feito toda a gente reparar nele? Ninguém, nem do FC Porto, nem de outro clube, previu o que ele podia vir a ser."

A "promessa" de Hulk e a importância no FC Porto: "Lembro-me de o Hulk contar que, quando estava no Vilanovense, vinha ver os jogos do FC Porto com um senhor lá do clube. Com 17 anos, jogando no Vilanovense, disse: 'Eu hei de jogar aqui neste estádio, neste clube'. Ironia do destino, o facto é que indo para o Japão, quando já não contava regressar a Portugal, teve essa oportunidade, ganhou e foi um jogador importantíssimo nos grandes êxitos que tivemos e em que esteve presente. Ele e o Helton foram as chaves principais desses sucessos. Foi um jogador que deixou história, ficou muito ligado ao FC Porto e aos adeptos. Todos se recordam dele. Foi daquelas aquisições em que eu penso que acertámos em cheio."