Pinto da Costa fala do negócio de David Carmo: "Quem não é sério vê maldade em tudo"

Pinto da Costa fala do negócio de David Carmo: "Quem não é sério vê maldade em tudo"

Pinto da Costa, presidente do FC Porto, deu uma entrevista ao Porto Canal este sábado.

Contratação de David Carmo: "Estudámos muito, tivemos muita ofertas de jogadores, mas o treinador deu o aval, sem qualquer dúvida, ao David Carmo. A partir daí foi necessário negociar com o António Salvador, que é sempre difícil, mas tem uma vantagem: quando ele chega a acordo aperta a mão e depois, venha o que vier, o contrato está fechado. Portanto, prefiro pessoas que sejam difíceis de negociar, mas não é preciso escrever. Aliás, fizemos o contrato com o David Carmo sem haver alguma caneta ou esferográfica. Foi um aperto de mão e estava feito. Depois disso, ele teve vários contactos, com melhores ofertas, mas ele disse sempre que já estava feito com o FC Porto. Portanto, isso também dá uma grande tranquilidade quando há pessoas com quem se pode negociar. Também devo confessar que houve outros a quem demos corda, porque a fasquia do David Carmo estava muito alta. A cláusula era de 40 M€, havia ofertas de 30 M€, que não se concretizaram porque o jogador também não estava muito interessado em ir para certos clubes. Foi um bocadinho também de dizer "se não for assim, temos de ir para outro, mas que também resolve". Felizmente resolveu-se e fiquei impressionado com o caráter e a postura do jogador, assim como o treinador [Sérgio Conceição] também me transmitiu a mesma opinião, depois de ter uma conversa com ele. Foi uma grande aquisição. Agora, tem de demonstrar na prática. Mas estou convencido que contratámos um jogador que vai estar muitos anos na Seleção Nacional."

Jogadores mais caros: "Sim, por vezes comprámos jogadores por quatro ou cinco milhões, mas depois, se não fizer um jogo, esse jogador é muito mais caro do que este [David Carmo], que pode custar 20 M€, mas tenho a certeza absoluta que vai render e vai fortalecer a equipa."

Suspeitas sobre o negócio: "[interrompe] Se eu combinar uma coisa consigo, somos sérios e não vemos mal, mas se não formos sérios, vemos mal em tudo. Se eu não for sério, vou dizer que ele veio de gravata para pôr o presidente em cheque, porque o presidente não veio de gravata. Se for um Mauro qualquer vai dizer isso ou então vai dizer que o presidente vai de camisa. Ainda bem que é azul e branca. Também não tenho outras cores. Quem não é sério vê maldade em tudo. Não me afeta em nada e não me prejudica. Alguém vai agora pensar que o Braga vai facilitar um jogo - com o FC Porto até é nas primeiras jornadas - só porque o FC Porto tem de ser campeão. Só quem não conhece o António Salvador é que pode pensar isso e quem intrinsecamente não for sério".