Pinto da Costa e Cavaco Silva de acordo: "Disse-me que era uma decisão inteligente..."

Pinto da Costa e Cavaco Silva de acordo: "Disse-me que era uma decisão inteligente..."
Ana Luísa Magalhães

Tópicos

Pinto da Costa chegou a anunciar a saída do clube logo no final do primeiro mandato, em 1987. Uma história recordada esta segunda-feira na série "Ironias do Destino", no Porto Canal.

Pinto da Costa é o presidente mais longevo do futebol mundial, mas chegou a anunciar a saída do clube logo no final do primeiro mandato, em 1987. O dirigente, que depois da conquista de Viena sentia que "não tinha mais para fazer", teve esse discurso numa homenagem ao FC Porto, na Póvoa de Varzim, na qual compareceu Cavaco Silva, primeiro-ministro de então. "Sentei-me ao lado dele e disse-me que era uma decisão inteligente, porque depois de ganhar isto já não ia poder repetir", revelou Pinto da Costa, na série "Ironias do Destino", no Porto Canal.

"Houve um jantar na Póvoa de Varzim em homenagem ao FC Porto, que teve até a presença de Cavaco Silva, primeiro-ministro na altura. Cheguei a anunciar que ia terminar o mandato e não ia continuar. Sentei-me ao lado dele e disse-me que era uma decisão inteligente, porque depois de ganhar isto já não ia poder repetir", disse Pinto da Costa, recordando até o discurso que anunciou a saída: "Entendo que o clube não pode parar. Deixo a promessa solene de que, com todas as forças vivas do FC Porto, irei ajudar a encontrar uma decisão melhor para o FC Porto."

"Aquilo criou uma grande obrigação ao clube. Falava-se de possíveis candidatos, mas ninguém quis assumir, porque achavam que era uma responsabilidade muito grande e não era o momento próprio, depois do feito de Viena", explicou Pinto da Costa.