Pepe: "Se arriscássemos mais na Liga Europa, podíamos ter perdido campeonato e Taça"

Pepe: "Se arriscássemos mais na Liga Europa, podíamos ter perdido campeonato e Taça"

Entrevista de Pepe à revista "Dragões", onde o central portista aborda o passado, o presente e o futuro da passagem pela Invicta.

Eliminação europeia: "Foi muito difícil para nós, mas estávamos num ponto crucial da época. O nosso objetivo principal é sermos campeões nacionais. Tínhamos equipa para ir mais longe na Liga Europa? Tínhamos, obviamente que sim. Mas são muitos jogos num calendário de três em três dias. Olhando para trás, poderíamos ter feito diferente? Sim. Só que, se arriscássemos mais na Liga Europa, poderíamos ter pedido o campeonato e a Taça de Portugal. No ano anterior tínhamos estado muito bem na Liga dos Campeões, ganhámos ao Chelsea, que foi campeão europeu, e depois perdemos o título. A eliminação em Lyon foi dolorosa, mas deu-nos tempo para focarmos ainda mais no campeonato e na Taça de Portugal."

O porquê para 2021/2022 ter corrido tão bem: "Foi devido ao foco que sempre tivemos. Nunca o perdemos, desde o primeiro dia da pré temporada até ao último. Independentemente de quem jogasse, o importante era lutarmos pelos três pontos e pelo nosso clube. Foi isso que aconteceu. Não é o A, o B ou o C que são importantes. Todos os jogadores do plantel são importantes. Cada vez mais. Este ano provou isso. O Diogo Costa no ano passado não jogou, neste jogou e correspondeu. O Chancel, em fim de contrato, jogou e correspondeu. O Fábio Vieira, o Vitinha, o João Mário fora da posição dele, a jogar como lateral... Deram todos o melhor em prol da equipa e corresponderam. Tivemos algumas lesões durante a época, mas hoje já não há jogadores suplentes. Éramos 27 no plantel principal, mais os jogadores da equipa B, como o Loader, que até marcou um golo ao Boavista. Obviamente que há três ou quatro que jogam mais vezes, mas também há outros que jogam nas mesmas posições e que têm de se sentir igualmente importantes. Somos um grupo e um grupo é isso mesmo. Quando o treinador precisa, temos de corresponder."

Elogios a Taremi: "Isso seria dar trunfos aos adversários. Só posso dizer que o Taremi é um jogador superinteligente. Inteligente e com uma qualidade que poucos avançados têm nos dias de hoje."