"O Governo não faz cumprir a lei aos adeptos do Benfica"

"O Governo não faz cumprir a lei aos adeptos do Benfica"

Francisco J. Marques, diretor de comunicação do FC Porto, esteve esta terça-feira no Porto Canal

Francisco J. Marques comentou esta terça-feira, no Porto Canal, o cântico de adeptos do Benfica, durante o dérbi de sábado com o Sporting, com óbvias referências ao adepto italiano do Sporting, Marco Ficcini, atropelado mortalmente, as imediações do Estádio da Luz na véspera do Sporting-Benfica da época passada.

"O Benfica teve conhecimento do cântico muito antes de nós termos. Então o gabinete de crise, que eles se gabam de ser tão eficaz, não teve noção daquele cântico para pedir desculpa? Eu não acredito que a generalidade da equipa se reveja naquele cântico. Aquilo é uma minoria de adeptos, sem respeito nenhum pela vida humana. O Benfica só tinha de pedir desculpa por aquilo, porque os responsáveis do Benfica não têm culpa nenhuma, mas passam a ser corresponsáveis a partir do momento em que não se demarcam. Têm medo daquele grupo de adeptos, que pelos vistos saem fora da caixa de segurança. É um grupo radical que tem de ser controlado", disse no decorrer do programa Universo Porto de Bancada.

O diretor de comunicação do FC Porto visa ainda o governo liderado por António Costa: "O Benfica deve uma desculpa, como o FC Porto fez quando foi o cântico dos adeptos do Chapecoense e a própria claque teve o cuidado de vir pedir desculpa. O Benfica age sempre como se fosse intocável, como se estivesse acima e não tivesse de prestar contas de nada. Causou a morte de um adepto há um ano e agora acham legítimo gozar com isso. Pode ser que estejam a perder a vergonha, porque nos últimos dez anos é uma incapacidade da IPDJ de cumprir a lei. O Governo não faz cumprir a lei aos adeptos do Benfica e isto tem de acabar. Espero que seja desta vez".