"Não posso pedir ao Marega, o que peço ao Luis Díaz e ao Nakajima"

"Não posso pedir ao Marega, o que peço ao Luis Díaz e ao Nakajima"

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, explica algumas das exigências de que não abdica

A mudança na equipa: "Mudei porque senti que a equipa necessitava de mais criatividade, não só na zona de criação mas também numa primeira e segunda fase de construção de jogo. O futebol tem muito do que é a liderança de um balneário e uma das minhas características é ser justo e genuíno."

Antes de Otávio e Nakajima: "Usei o Danilo e o Loum num jogo importante [Boavista-FC Porto], após uma semana em que houve problemas disciplinares, e ambos fizeram uma exibição muito positiva. Perante prestações positivas só tenho de dar continuidade, porque há o mérito de agarrar a oportunidade dada.. Num jogo recente usámos o Otávio e o Uribe como duplo pivot e o Nakajima a 10 e foi um jogo que permitimos zero ao adversário. O importante é perceber o que fazer com bola e sem bola. Claro que depois há a característica de cada um, que é diferente. Não posso pedir ao Marega, o que peço ao Luis Díaz e ao Nakajima. E vice-versa.

Sobre Nakajima: "O Nakajima está a fazer um trabalho sem bola bola diferente daquele que fazia há dois meses. Percebeu que jogar no Portimonense e na Arábia é diferente de jogar no FC Porto. Há regras que têm de ser respeitadas, como o compromisso defensivo e ofensivo

Pepe sobre Diogo Leite a O JOGO : "É aquilo que ele pensa e ele diz exatamente o que pensa. O Diogo Leite tem jogado, é um central de elevadíssima qualidade. Como o Diogo Queiroz, que está muito bem na Bélgica. Ter um central canhoto é uma vantagem para a forma como jogamos e que depende muito das variações rápidas

DECLARAÇÕES AO CANAL 11