"Não falo em camas e lençóis", afirma Sérgio Conceição

"Não falo em camas e lençóis", afirma Sérgio Conceição

Treinador do FC Porto explicou a origem dos lances de perigo do Rangers no empate (1-1) no Estádio do Dragão.

"O plano traçado para o jogo não terá sido um pouco como um lençol mais curto do que a cama?": a questão foi lançada a Sérgio Conceição na conferência de imprensa que se seguiu ao empate do FC Porto com o Rangers (1-1), no Estádio do Dragão, com o treinador dos azuis e brancos a fazer uma análise tática do comportamento defensivo da sua equipa.

"Não falo em camas e lençóis, falo só daquilo que foi o jogo. Se se lembrar, o adversário conseguiu criar perigo porque o nosso lateral foi atraído pelo movimento do ala. Temos trabalhado isso. (...) Naquilo que foram as transições do adversário, em termos de trabalho, essa reação tem de ser forte e a transição ataque-defesa também, em termos daquilo que tem de ser a ocupação do espaço. Como disse anteriormente, muitas vezes, o posicionamento dos nossos alas e avançados não foi o melhor", afiançou o treinador do FC Porto.