Milan está em alerta antes de defrontar o FC Porto na Liga dos Campeões

Milan está em alerta antes de defrontar o FC Porto na Liga dos Campeões
Duarte Tornesi

Tópicos

Theo Hernández testou positivo à covid-19 e a lesão grave de Maignan obrigou à contratação de emergência de um guardião.

Vivem-se dias difíceis na casa rossonera em vésperas da visita ao Estádio do Dragão, para a Liga dos Campeões. Regressado da campanha vitoriosa da França na Liga das Nações, Theo Hernández testou positivo à covid-19 e tornou-se o segundo jogador dos bleus infetado, juntando-se a Rabiot (Juventus). O lateral-esquerdo encontra-se isolado na sua habitação e é baixa certa para os duelos frente a Hellas Verona e FC Porto, marcados para sábado e terça-feira, respetivamente.

Indiscutível na defesa do Milan, o internacional francês leva um golo e três assistências na presente temporada, assumindo-se como uma das boas armas ofensivas à disposição de Stefano Pioli.

Outro dos problemas do Milan está na baliza. Titular desde a sua contratação ao Lille, Maignan foi ontem, quarta-feira, operado a uma fratura no pulso esquerdo e vai ficar afastado dos relvados durante dez semanas. A lesão do guarda-redes francês, aliada à longa paragem de Plizzari, terceira escolha para a baliza, obrigou os rossoneri a recorrerem ao mercado para contratarem uma "sombra" para Tatarusanu, único guardião do plantel principal disponível. Livre desde o término do seu contrato com a Roma, no final da temporada passada, Mirante foi oficializado como reforço do Milan até 2022. O guarda-redes, de 38 anos, também passou por Juventus e Parma, entre outros, e vai jogar com a camisola 83. Curiosamente, Mirante nasceu em Castellamare de Stabia, terra de onde também é originário... Donnarumma.

Refira-se que a enfermaria do Milan continua ocupada por um lote de nomes de peso que correm contra o tempo para enfrentar o FC Porto, na terceira jornada da fase de grupos da Champions. Ibrahimovic lidera um grupo do qual também fazem parte Florenzi, Bakayoko, Calabria e Maldini, além dos supracitados Maignan e Hernández.