Marcano confirma sinais de retoma, dá gás e atinge um número redondo

Marcano confirma sinais de retoma, dá gás e atinge um número redondo
Bruno Filipe Monteiro

Tópicos

Lesão de Pepe e castigo de Mbemba permitem ao central três jogos a titular. Com o Gil atinge marca redonda.

Gerido com pinças durante largos meses em 2020/21, devido a uma grave lesão no joelho sofrida em maio de 2020, Marcano tem confirmado os sinais de retoma que havia dado na parte final da última época.

O espanhol cumpriu à risca o plano individual de treino que a equipa técnica lhe traçou para as férias, chegou à pré-temporada determinado em retribuir a confiança que Sérgio Conceição lhe depositou e, depois de ter feito três jogos de início no papel de lateral-esquerdo (Marítimo, Arouca e Sporting), prepara-se agora para somar mais três na posição natural. Domingo, com o Moreirense, cumpriu o primeiro, beneficiando da lesão de Pepe, que também lhe abre a porta para o segundo, sexta-feira, com o Gil Vicente. O terceiro surgirá com o Liverpool, na terça-feira, por causa do castigo de Mbemba.

Destes três, o encontro de Barcelos terá um significado especial, na medida em que será o 200º de Marcano pelo FC Porto. O clube azul e branco foi, de longe, aquele em que o defesa natural de Santander passou mais tempo. Mesmo com uma "curta" passagem pela Roma pelo meio, o central leva sete temporadas nos dragões, pelo que esta marca seria obtida mais tarde ou mais cedo. Acabou por ser mais tarde do que o previsto pelo próprio, por causa de uma rotura de ligamentos do joelho direito, mas a infelicidade não impediu o espanhol de se tornar no segundo defesa estrangeiro da história portista a atingir a barreira das duas centenas. O primeiro foi Aloísio, que participou nuns impressionantes 474 jogos.