"Juntei o Fábio Silva ao Marega e ao Zé Luís para tentar marcar a partir de cruzamentos"

"Juntei o Fábio Silva ao Marega e ao Zé Luís para tentar marcar a partir de cruzamentos"

Sérgio Conceição e a derrota em casa do Gil Vicente.

"Foi um jogo ingrato, onde tivemos culpa no cartório por não levarmos os três pontos. Até aos 25 minutos críamos duas ou três ocasiões para fazer golo. Fomos ineficazes e houve ainda uma dupla ocasião do Gil Vicente, que se ficou por aí", afirmou Sérgio Conceição sobre a derrota (2-1) em Barcelos na estreia no campeonato.

"Na segunda parte tivemos mais duas ocasiões com 0-0 para fazer golo. Não fizemos e sofremos golo numa transição do adversário. Fomos atrás do resultado e conseguimos o empate, mas de repente sofremos o segundo golo. Juntei o Fábio Silva ao Marega e ao Zé Luís para tentar marcar a partir de cruzamentos, mas o Gil baixou ainda mais a sua equipa. Quando não fazemos golos em cinco/seis ocasiões fica difícil ganhar. Obviamente a culpa não é de quem os falhou, mas de toda a equipa, a começar por mim", continuou o treinador.

Sérgio Conceição espera agora corrigir os erros para os desafios que aí vêm."Hoje tivemos ocasiões para fazer golo de bola corrida. Preocupava-me mais se não chegássemos ao último terço com perigo. Obviamente que as equipas vivem de golos para ganhar e há várias coisas que temos de rever. Mesmo se ganhássemos o jogo existiam coisas para retificar e melhorar e com elementos novos mais se justifica isso. Estamos conscientes daquilo que não foi feito. No FC Porto ninguém está contente, estamos todos desiludidos com este resultado. É o primeiro jogo o campeonato e temos mais jornadas pela frente. Dentro daquilo que é a desilusão, o nosso foco está no jogo importantíssimo que teremos com o Krasnodar em casa. É visível [o cansaço], mas não quero utilizar esse tipo de desculpa. Hoje é normal jogar-se de três em três dias para clubes de grande nível que querem estar em competições importantes e nós não fugimos à regra", terminou.