Jogo com o Fabril foi especial para Otávio e o motivo estava no braço

Jogo com o Fabril foi especial para Otávio e o motivo estava no braço
André Morais

Tópicos

Médio brasileiro faz parte da hierarquia portista. A rotação do plantel permitiu-lhe estrear-se no onze com a braçadeira.

O dia de ontem, sábado, terá sido especial para Otávio, que pela primeira vez foi escolhido para ser capitão do FC Porto e viveu todos os momentos que a braçadeira oferece, desde as saudações iniciais à escolha de campo e bola.

O brasileiro, um dos mais antigos da casa [chegou em 2014/15 e está no plantel desde 2016/17] foi esta época promovido ao grupo de líderes do balneário, depois da saída de Danilo e Alex Telles. Com Marcano lesionado, Pepe é o primeiro capitão dos dragões, secundado por Sérgio Oliveira. Marega, Corona, Otávio e Diogo Leite completam o grupo mas, destes, só o médio brasileiro foi chamado à titularidade contra o Fabril, por ter sido também o único a treinar nas duas últimas semanas.

No momento da substituição, entregou a braçadeira a Sérgio Oliveira, que a tem usado após a lesão de Pepe.