"Temos de diminuir encargos com o plantel"

"Temos de diminuir encargos com o plantel"

Administrador financeiro da SAD do FC Porto revela ter um "plano a cinco anos" para o crescimento da receita e redução de custos

Numa extensa entrevista ao Diário Económico, Angelino Ferreira falou na necessidade da SAD portista aumentar as receitas através da "internacionalização da marca, reformulação de negócios já existentes e exploração de outros em new media", mas também a de diminuir os encargos de todo o grupo FC Porto, inclusive no plantel de futebol.

"Temos um plano de negócio a cinco anos onde está prevista a contenção. Temos de fazer a otimização e diminuição de encargos com recursos humanos e diretamente com o plantel, mas isso será a cinco anos, pois muitos contratos são plurianuais e há alguma rigidez", afirmou Angelino Ferreira, antes ainda de falar na forma como o FC Porto estará no mercado nos próximos anos.

"Existe uma curva que levará a ter custos menores com recursos humanos, não só nos custos com pessoal, mas nas próprias amortizações dos investimentos em novos jogadores. O downsizing tem de ser feito pelos clubes, pois caso não o façam alguém o fará por eles", explicou o administrador financeiro da SAD portista, que revelou o valor das faturação anual de todo o grupo: 125 milhões de euros.

Angelino Ferreira explicou ainda que o FC Porto terá de estar cada vez menos depende da venda de jogadores. "É fundamental a viragem para um modelo de negócio mais sustentável com proveitos operacionais e não decorrentes da venda de direitos económicos dos jogadores", concluiu.