"Sinceramente? Acho que vou sair"

Frontal e já saudosista, James admite que não deve voltar para se sagrar tetracampeão. Mas levará o clube no coração

Sem papas na língua, e com uma honestidade que assustará todos os portistas, James Rodríguez admitiu a O JOGO que não deve voltar a jogar pelo FC Porto. "Sinceramente? Penso que vou sair. Não sei se o que falam é verdade ou se vou sair agora ou depois. Mas penso que vou sair", assumiu.

"Um jogador quer sempre seguir em frente e jogar num clube maior. O FC Porto é grande, mas há maiores e eu quero continuar a conseguir coisas importantes", explicou. "Se ficar, ficarei feliz. Se sair, levarei o FC Porto no meu coração", continuou, já num discurso saudosista.

Voltando à atualidade, James ainda se diz sonolento das duas noites intensas de festejo. Consigo é sempre assim. Chegou há três épocas e foi sempre campeão. "É qualidade e também sorte", explicou, humildemente. "Vim para o clube ideal, um clube que quer sempre ganhar. Tem ambição e isso faz a diferença", elogia.

O primeiro título, em 2010/11, foi bom porque era estreante. O segundo também, porque se assumiu titular. Mas, como este, não houve nenhum. "Soube melhor porque há quatro jornadas estava tudo escuro e agora é só luz", brincou, usando propositadamente o nome do estádio do rival Benfica. "Eles falharam e o FC Porto sempre a ganhar, mesmo estando atrás e numa situação difícil. Isso deve enaltecer-se", aponta.

Por ler mais declarações de James e outros jogadores do plantel do FC Porto na edição e-paper ou impressa de O JOGO.