Pinto da Costa: a resposta de Sérgio Conceição, o nervosismo de Casillas e frase de Alex Telles

Pinto da Costa: a resposta de Sérgio Conceição, o nervosismo de Casillas e frase de Alex Telles

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Destaques do discurso de Pinto da Costa no encerramento da Gala dos Dragões Azuis

Sobre Luís Gonçalves: "A presença de Luís Gonçalves no palco fez-me recordar quando há dois anos, após a saída por vontade própria do Antero Henrique, telefonei-lhe a perguntar se queria vir para o FC Porto e ele respondeu 'quando'"

Sobre Alex Telles:"Todos podiam ter estado aqui no teu lugar, mas foste uma escolha consciente pela importância que tiveste como atleta mas também pela forma como sentes e vibras o FC Porto. Não mes esqueço que no dia em que conquistaste o primeiro título disseste 'presidente eu amo este este clube'. Tu e todos os teus colegas foram hoje homenageados, todos sem esquecer o Aboubakar que não pode aqui estar devido a uma grave lesão. E por todos vós que o FC Porto é cada vez maior"

Sobre Raúl Alarcón: "O meu amigo Raúl Alarcón que em todos os momentos de vitória aponta para o emblema do FC Porto, que tem sempre uma palavra para os adeptos. Com força e coragem consegue em plano, a descer a subir ser semrpe um dragão à frente do pelotão"

Sobre a Gala: "Naturalmente que compreenderão que não é fácil controlar as emoções de uma noite maravilhosa que se viveu aqui. As imagens e as presenças que vimos esta noite são a história do FC Porto. Quando há 125 anos António Nicolau de Oliveira fundou o FC Porto, ele quis que a bandeira fosse azul e branca porque assim era a bandeira nacional e ele teve a perceção de o FC Porto iria ser um embaixador de Portugal por todo o mundo".

Sobre Iker Casillas: "O que mais se pode dizer sobre o Iker? Nada. Foi campeão do Mundo e da Europa pela Espanha, foi campeão de Espanha, foi campeão europeu e foi, o mais importante, campeão pelo FC Porto. Este atleta sem igual, que podia ter vaidade que alguns têm sem ter o seu palmarés impressionou-me desde a primeira hora que o conheci. Este ídolo de Espanha, de uma nação inteira, veio para o FC Porto e no dia em que chegou o Antero [Henrique] disse-me que o Iker estava nervoso porque ia conhecer-me. Eu ri-me. Logo naquele jantar fiquei a conhecer i, extraordinário homem. É um prazer, Iker"

Sobre Sérgio Conceição: "Este ano resolvemos não divulgar antecipadamente os vencedores. Houve algumas fugas, mas alguns deos vencedores precisavam de ser divulgado. Toda a gente sabia que o treinador do ano ia ser o nosso Sérgio Conceição. Mas não é por ter sido campeão nacional, teria sido na mesma porque há valores que superam os resultados desportivos. Quando o Sérgio Conceição veio para o FC Porto, a 27 de maio, sentado à minha frente, perguntei-lhe se queria ser treinador do FC Porto, ele respondeu "presidente, se quer que seu seja o treinador do FC Porto, eu serei. A determinação dele, a vontade de ser o treinador do FC Porto, de voltar ao clube que o acolheu como um filho aos 16 anos, fez com que todas as barreiras fossem ultrapassadas. E veio mesmo que com isso tivesse perdido 50 por cento do salário que tinha. Foi um prazer ter-te entregue este troféu, não por teres sido campeão mas por ter essa vontade e amor ao FC Porto"