Pinto da Costa deixa grande elogio, elege "momento H" e aponta a objetivo

Pinto da Costa deixa grande elogio, elege "momento H" e aponta a objetivo

Pinto da Costa já reagiu à conquista do título de campeão nacional.

Agradecimentos: "Primeiro quero agradecer a todos os que tornaram possível que ao fim de 36 anos de presidente do FC Porto pudesse festejar mais um título nacional. Os adeptos, os sócios e claques tiveram um papel importantíssimo e para eles um grande abraço. Acima de tudo, tenho de destacar o papel de Sérgio Conceição e da sua equipa técnica e bendita a hora em que fiz esta aposta consciente que ele nos havia de levar à conquista do título. Ele é o grande vencedor, a principal mola que impulsionou todo este mar azul e vão para ele as minhas palavras. Os atletas, com uma classe ímpar conseguiram concretizar em realidade o sonho que ambos tivemos desde a primeira hora em que nos encontrámos para assinar contrato. Para todos um grande abraço, assim como para quem trabalhou no clube, principalmente no futebol, ao Luís Gonçalves que teve um trabalho pouco visto mas fantástico. Estamos todos, do Porto e da região, todo o país a reconhecer o mérito da vitória do FC Porto. Quando trabalhamos e fazemos tudo para ganhar, não o faço por mim porque já venci muitos títulos, mas pela felicidade que a gente que tem vida difícil está a ter, mais feliz do que os que têm tudo. É para esses que trabalho dia a dia e dou o meu melhor. Quero que desfrutem e gozem esta noite e as que se vão seguir porque o FC Porto é campeão contra muita gente".

Momento H: "O momento H para o arranque desta conquista foi a assinatura de contrato do Sérgio Conceição como treinador e a apresentação que fizemos no Dragão. Aquilo que ele transmitiu desde o primeiro momento, de confiança, amor ao FC Porto e determinação foi decisivo e a partir daí nunca tive dúvidas de que íamos conseguir isto. Todos os jogadores, com maior ou menor participação, foram importantes e profissionais exemplares. Ficarei sempre com eles no coração".

Objetivos para o que resta da época: "Quando entrarmos somos campeões, mas só temos um pensamento: vencer. Queremos terminar com o recorde de pontos, fazer os 88 pontos e até Guimarães vamos continuar todos a trabalhar como se os jogos fossem indispensáveis para sermos campeões. Depois, então sim, a festa que hoje há em várias cidades do país será a festa verdadeira do Dragão. Isto era uma meta volante, queremos ganhar muito mais e atingir os 88 pontos, igualando o recorde. É preciso que a equipa tenha o amor à camisola que demonstrou em todos os momentos. Tenho a felicidade de te uma administração que me apoia constantemente para que leve a cabo aquilo a que me propus e é desta comunhão de esforços entre direção, departamento técnico, jogadores e staff mais sócios e claques, todos havemos de fazer com que esta noite se repita muitas vezes".

Nova era: "Acho que sim. Todos sabemos as causas que interromperam as nossas vitórias, mas vamos neste momento esquecer o que de mau tem o futebol e lutar cada vez mais pelo FC Porto, que tem o orgulho de ter no seu nome o nome desta cidade maravilhosa. Será para o ano o legítimo representante de Portugal na Liga dos Campeões. Respeitando os adversários, dando uma palavra a todos eles de apreço, dizer que é momento de festejarmos, refletirmos., planearmos e fazer uma promessa de que tudo vamos fazer para que o FC Porto esteja no seu lugar que é o de campeão".

Festejos: "Estou a festejar, mas o que me alegra é gente que tem vida difcíil e poucas razões para sorrir. É feliz, salta, grita com a vitoria do FC Porto. É para esses que estas vitórias são importantes. Que o FC Porto seja mais do que um clube, mas também o portador da felicidade destas gentes".