"Luis Díaz até acabará por render mais dinheiro do que James e Falcao"

"Luis Díaz até acabará por render mais dinheiro do que James e Falcao"

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Bruno Filipe Monteiro

Tópicos

Colombiano do FC Porto começou por viver com um familiar e esteve quase para desistir do sonho de jogar futebol por dificuldades económicas. O primeiro salário não passava dos 50 mil pesos (pouco mais de 13 euros).

Há quatro anos, quando Luis Díaz chegou a Barranquilla levado pelo pai, Luis Jiménez, poucos acreditavam que hoje fosse titular de uma equipa europeia como o FC Porto.

"Era rápido, habilidoso e conseguiu impor-se perante a concorrência de 2500 miúdos, mas também era muito magro", recorda a O JOGO Fernel Díaz, o diretor técnico do Barranquilla FC, uma espécie de filial do Júnior. Aumentar-lhe a massa muscular passou de imediato a ser a prioridade. "Cumpriu um programa especial naquele período entre os Sub-20 e a equipa profissional para ganhar força. Fez-se um plano de alimentação, baseado em proteínas e aminoácidos para ganhar peso. Depois, trabalhava duas vezes por dia: uma no ginásio, para adquirir massa muscular, e depois com a equipa. À medida que foi crescendo foi-se alimentando melhor e foi-se tornando um jogador bem diferente: está mais potente e aprendeu a marcar golos. Na altura falhava muitos", graceja.

Durante os primeiros tempo em Barranquilla, "Lucho" ficou a viver em casa de um familiar. Um período complicado do ponto de vista financeiro, que o levou a ponderar desistir do sonho de se tornar jogador profissional. "O primeiro salário que recebeu foi de 50 mil pesos [pouco mais de 13 euros no câmbio atual] e passou por algumas dificuldades económicas quando esteve nos sub-20. Ainda pensou retirar-se para voltar à sua terra (Barrancas), mas conseguimos demovê-lo", lembra Fernel Díaz, satisfeito por ver que a aposta feita pelo clube está a produzir resultados. "Começámos a apoiá-lo, pagando a casa onde vivia até assinar contrato como profissional. A carreira do Luís não foi nada fácil, mas estamos muito orgulhosos pelo que ele conseguiu", garante o dirigente.

Luis Díaz ainda está a dar os primeiros passos na Europa, mas Fernel não tem quaisquer problemas em colocá-lo ao nível dos melhores colombianos que jogaram deste lado do Atlântico. "Tem potencial para ser tão bom como o James [Rodríguez] ou o Falcao. O FC Porto pode estar descansado, porque acho que no futuro até acabará por render mais dinheiros que eles os dois", perspetiva Fernel.