Fábio Silva: a resposta à cobiça e uma cláusula para aumentar

Fábio Silva: a resposta à cobiça e uma cláusula para aumentar
Bruno Filipe Monteiro

Tópicos

Avançado mantém-se imune ao interesse de clubes mais endinheirados. SAD avança para a renovação

Conscientes do interesse crescente em Fábio Silva, os responsáveis da SAD do FC Porto estabeleceram como prioridade para o verão aumentar exponencialmente a cláusula de rescisão.

O valor (dez milhões de euros) que figura no atual contrato é pouco comum para a idade (16 anos), mas a evolução apresentada pelo avançado faz dele um alvo bastante apetecível para quem o dinheiro não é um grande problema. No sábado, por exemplo, a imprensa inglesa já o colocava no radar do Arsenal, à boleia da exibição contra o Hoffenheim, nas meias-finais da Youth League, coroada com um golo (o 2-0) e uma assistência (no 3-0).

Ao que O JOGO apurou, porém, o jovem mantém-se imune à cobiça e, mesmo que algum emblema decida bater o valor da cláusula atual, o objetivo por enquanto passa por ficar nos portistas e tentar concretizar o sonho de se estrear pela equipa principal.

Fábio Silva tem um plano de carreira traçado e não pretende saltar etapas, sob pena de o passo se poder revelar maior que a perna. O jovem cumpre 17 anos apenas no próximo verão, mas face ao que fez durante o último ano e meio nos sub-19, ambiciona subir mais um patamar. O avançado precisa de estímulos e dificuldades para continuar a crescer, pelo que a chamada para a pré-época da equipa principal está em cima da mesa, tal como O JOGO revelou. Ainda assim, será na equipa B que passará a maior parte do tempo. E como em 2019/20 ainda será júnior de primeiro ano, poderá jogar na Youth League.