Corona volta à seleção do México e complica pré-época do FC Porto

Corona volta à seleção do México e complica pré-época do FC Porto

Os trabalhos de pré-temporada dos azuis e brancos arrancarão, o mais tardar, na primeira semana de julho

A primeira ausência no arranque da próxima temporada do FC Porto deverá dar pelo nome de Corona. Tecatito está pré-convocado pelo México para a Gold Cup, que se realiza de 15 de junho a 7 de julho, nos Estados Unidos, e tudo aponta para que venha a fazer parte da lista final de Tata Martino, que será anunciada na segunda-feira. "Ele [Corona] está muito feliz por voltar à seleção, onde não esteve em determinado momento devido a uma lesão. Mas ele conversou telefonicamente com Gerardo Martino e agora a decisão se é convocado ou não é da equipa técnica", revelou à "Televisa" Matías Bunge, empresário do extremo, confirmando que não está previsto qualquer negócio para levar Tecatito do Dragão no verão. "Jesús [Corona] acaba de renovar o contrato com o FC Porto por mais três anos. A ideia passa por ficar e ele está muito contente", afiançou Bunge.

O período de "atraso" de Corona dependerá do percurso do México naquele torneio continental, para o qual parte sempre com o estatuto de favorito. Se os mexicanos confirmarem os prognósticos e atingirem a final, Tecatito só entrará de férias com os trabalhos do FC Porto já em andamento. Embora a data oficial ainda não seja conhecida, os dragões deverão começar a preparar a próxima época, o mais tardar, na primeira semana de julho (foi assim nos últimos anos).

Mais certezas, porém, só no final do campeonato, porque o segundo lugar atual pode levar Sérgio Conceição a arrancar mais cedo, pelo facto de a equipa estar obrigada a passar por uma pré-eliminatória e um play-off para entrar na fase de grupos da próxima edição da Liga dos Campeões. Ou seja, os primeiros jogos a doer aparecerão logo a 6 ou 7 de agosto e o tempo para Corona estar bem fisicamente não seria muito. Esta época, por exemplo, Tecatito só teve direito a duas semanas e meia de férias após a eliminação do Mundial, frente ao Brasil. Mas em 2019/20 o período de repouso arrisca-se a ser ainda mais curto.