Brahimi comprometido em arranque de ponta

Brahimi comprometido em arranque de ponta
Bruno Filipe Monteiro

Tópicos

Mercado inglês fechou sem que um "tubarão" desse os valores pedidos pela SAD, que tem até ao fim do ano para renovar, sob pena de o argelino poder comprometer-se com outro clube a partir de 1 de janeiro

Se esta for a última temporada de Brahimi no FC Porto, o arranque já entrou para a história. Dois golos nos dois primeiros jogos oficiais é registo nunca visto pelo internacional argelino. Nem em Portugal, nem em Espanha e muito menos em França.

O médio meteu na cabeça que só trocaria o Dragão por um clube que lhe oferecesse a oportunidade de continuar a lutar por títulos e está a dar provas de comprometimento total, numa altura em que ainda há mercados importantes abertos. No entanto, o espanhol, o italiano, o alemão ou mesmo o francês não têm o mesmo poder de atração que o inglês junto do atleta de 28 anos. E esse, como se sabe, fechou na quinta-feira sem que algum dos tubarões se aproximasse dos valores pedidos pela sociedade azul e branca para o libertar. Só o agora endinheirado West Ham se mostrou disposto a pagar 30 milhões pelo jogador. Mas os hammers estão longe de encher as medidas ao portista.

Brahimi sente-se mais valorizado do que nunca e tem perfeita noção de que outra temporada como a anterior lhe poderá escancarar as portas da Premier League em definitivo em 2019/20. Principalmente se não renovar contrato com o FC Porto até 31 de dezembro, uma vez que a 1 de janeiro terá liberdade total para assinar um pré-contrato com outro emblema. Por isso, o internacional argelino está apostado em fixar novos máximos de carreira. O melhor começo de temporada já alcançou. E os golos apontados ao Aves (Supertaça Cândido de Oliveira) e ao Chaves (campeonato) fazem-no sonhar com o recorde de remates certeiros (13), fixado logo na primeira época nos azuis e brancos, quando passou a aparecer com mais frequência no radar de alguns tubarões. Tem dez meses pela frente para o conseguir.