Adeptos do FC Porto agredidos na Croácia por portugueses e clube reage

Adeptos do FC Porto agredidos na Croácia por portugueses e clube reage

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Os incidentes tiveram lugar em Hvar, na Croácia

Um grupo de três portugueses foi violentamente agredido, na tarde de quarta-feira, por outros portugueses, na Croácia. Os três amigos - dois envergavam a camisola do FC Porto, enquanto o outro encontrava-se descaracterizado - estavam de férias naquele país, quando foram surpreendidos durante um passeio.

"Ao início estava tudo bem. Até pensei que fossem pessoas conhecidas. Como estávamos com mochilas, pensei que nos queriam assaltar. Só depois de nos insultarem, chamando-nos tripeiros de m.... e filhos da p..., é que percebemos que tudo poderia estar relacionado com futebol. O outro nosso amigo até é adepto do Sporting", começou por referir Rafael Barbosa, em declarações ao JN.

"Depois de nos libertamos das agressões, começámos a correr e eles vieram através de nós. Conseguimos entrar num bar e o proprietário, apercebendo-se do que estava a passar ajudou-nos. Ainda estivemos lá cerca de uma hora e eles entretanto desapareceram. Ela tem conhecidos na zona onde fomos agredidos e foi assim que conseguimos as imagens que provam a agressão de que fomos alvo", acrescentou a vítima, que expôs o caso no Facebook.

"Acabámos de ser agredidos por um grupo de 5/6 portugueses, que nos chamaram tripeiros de m.... e rasgaram as camisolas. Não fosse a intervenção de empregados de um bar aqui perto, o desfecho podia ter sido pior. Se isto é o desportivismo, não sei o que será a falta dele", escreveu Rafael Barbosa naquela rede social.

Os incidentes já motivaram uma reação do FC Porto. Os dragões lamentaram as agressões e mostraram-se solidários com os jovens agredidos, que não abdicaram de "demonstrar o amor" pelo clube, "mesmo após o ataque".

"O FC Porto considera que é absolutamente lamentável que adeptos de qualquer clube sejam agredidos por exibirem símbolos das equipas que apoiam. Teremos todo o gosto, por isso, em oferecer-vos novas camisolas para substituírem as que foram vandalizadas", realçou o clube azul e branco, num email enviado a Rafael Barbosa.

De referir ainda que os jovens foram assistidos num centro de saúde na Croácia e já apresentaram queixa à polícia.