Interdição do Dragão: FC Porto apresentou recurso e providência cautelar

Interdição do Dragão: FC Porto apresentou recurso e providência cautelar

Decisão de interditar o Dragão por dois jogos foi revelada pelo Conselho de Disciplina na terça-feira passada e abrange receções ao Sporting (3.ª jornada da Liga) e Chaves (6.ª jornada)

O FC Porto apresentou esta segunda-feira o recurso e uma providência cautelar para anular e travar no imediato a interdição de dois jogos do Estádio do Dragão. A pena, relacionada com o caso dos coletes azuis no clássico contra o Sporting de 11 de fevereiro (22.ª jornada da Liga), foi conhecida na terça-feira passada e O JOGO deu conta de imediato da intenção dos azuis e brancos de avançar com estas medidas.

A confusão no relvado levou a castigos e multas a vários jogadores, mas também aos clubes, ao coordenador de segurança do FC Porto, ao diretor de campo e ao diretor de segurança também do FC Porto, tendo sido ainda identificados e suspensos três coletes azuis, por agressões a jogadores do Sporting.

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol sancionou o FC Porto com dois jogos de interdição do Estádio do Dragão, uma pena que entraria em vigor 15 dias depois do anúncio do castigo. Assim, a estreia dos portistas no Dragão não é abrangida, mas sim a receção ao Sporting, na terceira jornada do campeonato, e ao Chaves, na sexta ronda.