Herrera: Nápoles e agora o Valência

Herrera: Nápoles e agora o Valência
Bruno Filipe Monteiro

Tópicos

Investidas dos napolitanos não vão de encontro às exigências portistas. Valência pode avançar com mais de 20 milhões de euros.

A corrida para a contratação de Herrera está lançada. E embora em Itália se garanta que o Nápoles lidera destacado, uma vez que já terá chegado a um acordo de palavra com o médio, a verdade é que a Juventus e o Valência ainda poderão ter uma palavra a dizer. Quem o traz à estampa é a revista "Don Balón", lembrando que a contratação de Nuno Espírito Santo aproximou novamente o FC Porto a Jorge Mendes e que o empresário terá aproveitado para sugerir o internacional mexicano ao clube che como substituto de André Gomes, cuja carreira deverá continuar noutro local que não o Mestalla. E, se assim for, o emblema detido por Peter Lim terá capacidade financeira para amarrar "El Zorro".

Ciente de que Herrera poderá sair valorizado da participação na Copa América Centenário, o FC Porto vai jogando com o tempo na tentativa de amealhar mais alguns euros, uma vez que ainda faltam três semanas e meia para fechar o atual exercício financeiro. Por isso, tem-se mostrado firme perante as muitas investidas que, de acordo com a Imprensa italiana, o Nápoles tem realizado. Os dragões querem encaixar um valor relativamente aproximado da cláusula de rescisão, cifrada em 40 milhões de euros, e o máximo que os napolitanos estarão a oferecer será metade (20 milhões), pelo que a resposta recebida tem sido invariavelmente "não".