"Há uma mão do Neto, o árbitro não vê, o VAR também não..."

"Há uma mão do Neto, o árbitro não vê, o VAR também não..."

Declarações de Sérgio Conceição no final do Sporting-FC Porto (1-1) da quinta jornada da Liga Bwin

Luis Diaz, Uribe e Corona: "Quando chegaram, houve uma conversa com os atletas e o departamento clínico, para perceber o tempo que tínhamos pela frente. Foi difícil a preparação do jogo. Mais ou menos cansaço, os treinadores querem jogadores frescos e isso não foi possível. Não estamos contentes por empatar aqui. Foram a jogo porque senti que estavam a cem por cento em termos de condição para jogar."

Registo disciplinar: "Podemos ver de forma positivo. Estes jogos são muito competitivos, com grande intensidade, os jogadores entregam-se de corpo e alma. Não é fácil para nenhuma das três equipas. Depende como corre o jogo. Os jogadores podem sentir-se algo prejudicados em lances que, no momento, sentem que podem ser decisivos. Há um lance em que o Luis Diaz tenta isolar o Taremi, há uma mão do Neto, creio, o árbitro não vê, o VAR também não... Se calhar, sentiram que faltou um segundo amarelo, talvez até para jogadores meus, podia acontecer, por excesso de rigor no início de jogo"."