Guarín recorda duras palavras de Jesualdo e o papel do treinador: "És parvo, colombiano!"

Guarín recorda duras palavras de Jesualdo e o papel do treinador: "És parvo, colombiano!"

Antigo jogador do FC Porto recorda o difícil período de adaptação ao emblema azul e branco e o importante papel de Jesualdo Ferreira.

Fredy Guarín, na rubrica "Colombianos pelo mundo", da versão colombiana do jornal Marca, recordou o momento em que recebeu a notícia de que iria ser jogador do FC Porto, bem como o difícil período de adaptação ao emblema azul e branco, que representou entre 2008/09 e 2011/12.

"Fui de férias e tinha o telemóvel desligado, cheguei ao meio-dia e vi as notícias de desporto na 'Caracol', que diziam que Fredy Guarín era o novo jogador do FC Porto, de Portugal. E eu fiquei tipo 'O quê?'. Liguei o telemóvel e tinha cento e tal chamadas perdidas. Liguei para o meu agente, ele deu-me cinco minutos de conversa e mandou-me para lá", voltou a contar, antes de falar do importante papel de Jesualdo Ferreira na compreensão do estilo de jogo e do próprio ambiente do FC Porto.

"Havia muita qualidade na equipa e era difícil a adaptação ao belo estilo de jogo a que o FC Porto estava habituado. Foi difícil, passei um ano e meio para começar a perceber", começou por dizer.

"Foi muito tempo, mas fi-lo. Jesualdo [Ferreira] ajudou-me, mas foi duro comigo. Uma vez disse-me 'És parvo, colombiano' [risos], mas ajudou-me a perceber a forma de trabalhar da equipa e do que a rodeia, que caracteriza o FC Porto", concluiu.