Gonçalo Paciência: "Consegui voltar ao FC Porto e ser campeão no clube que amo"

Gonçalo Paciência: "Consegui voltar ao FC Porto e ser campeão no clube que amo"

Em 2017/18, e depois de sucessivos empréstimos, Gonçalo Paciência regressou ao FC Porto e foi campeão.

No dia em que o Eintracht Frankfurt defronta o Barcelona, na primeira mão dos quartos de final da Liga Europa, o portal Goal publica uma entrevista com Gonçalo Paciência, avançado dos germânicos, em que, além da eliminatória, é abordada a carreira do português e a relação com Domingos Paciência, o pai.

O jogador de 27 anos lembrou o objetivo cumprido de ser campeão pelos dragões e um percurso com algumas lesões, que o deixou mais forte.

"Nunca tive de lutar por boas condições de vida, mas o mundo também me deu alguma parte de sofrimento. Sempre tive que lutar mais. Em Portugal estive em várias equipas, mas depois consegui voltar ao FC Porto e ser campeão no clube que amo, na cidade onde cresci. Foi o momento da minha carreira em que disse: 'Consegui!' Depois de tanto tempo com problemas, com lesões... voltei ao FC Porto, joguei seis meses e consegui ser campeão. Cumpri o meu objetivo", adiantou.

"O futebol colocou-me neste caminho em que tenho de lutar mais. Acho que poderia ter tido uma carreira diferente se não fossem as lesões, mas não mudava nada, porque isso fez-me ser a pessoa que sou hoje. E agora estou bem, é o mais importante. Não estou a jogar tanto como gostaria, mas estou bem e contente com o caminho que estou a percorrer", acrescentou.

Acerca da relação com o pai, que também foi jogador dos azuis e brancos, Gonçalo admite que sempre teve um peso nos ombros por ser filho do goleador. "Foi sempre um peso extra ser filho de quem sou. Olhavam para mim de forma diferente por ser filho do Domingos. Mas isso ajudou-me a sair de Portugal para ensinar ao mundo do futebol que tinha qualidade e que podia fazer as coisas sozinho, e não por ter 'Paciência' no apelido. Ainda assim, em Portugal sou o 'filho do Domingos' para muita gente", afirmou.