Gonçalo Paciência e o festejo do polvo: "Tinha de fazer alguma coisinha"

Gonçalo Paciência e o festejo do polvo: "Tinha de fazer alguma coisinha"
Bruno Filipe Monteiro

Tópicos

Avançado português do Eintracht Frankfurt participou na rubrica "FC Porto em casa" e recordou o título de campeão nacional conquistado em 2017/18,

Primeiras memórias do Estádio das Antas: "As primeiras imagens que tenho das Antas é de chegar ao parque de estacionamento um pouco antes dos jogos e ver o meu pai [Domingos Paciência] a aquecer. São as primeiras memórias que tenho do futebol e do FC Porto. Ia lá ver os treinos".

Celebração do título em 2018 e o momento do "polvo": "Foi fantástica. É das melhores sensações de sempre e como tenho muito tempo livre passo o tempo a ver essas imagens e às vezes até envio para o Dalot. Na altura, na festa, pensei: 'não joguei muito, não fui muito influente'. Pensei que tinha que participar nos festejos, senão ninguém sabe que estive aqui. Por isso, o polvo foi um momento da celebração que acabei por fazer. Foi uma forma de as pessoas me ligarem à festa, porque fiz 16 jogos e uma assistência, tinha de fazer alguma coisinha. Estava tão confiante no título que pedi a um amigo para comprar tochas para a festa no hotel".

NÃO SAIA DE CASA, LEIA O JOGO NO E-PAPER. CUIDE DE SI, CUIDE DE TODOS